ABS fez 40 anos

Em de agosto de 1978, a Mercedes-Benz e a Bosch apresentaram o sistema de travagem assistida habitualmente conhecido por ABS. 

autonews.pt @ 6-9-2018 18:33:54

No momento do lançamento esta foi uma novidade absoluta nos carros de produção em série, sendo que hoje é um equipamento essencial de segurança na condução e que redefiniu a ligação entre o condutor e o carro. O ABS estava disponível no S-Class (série modelo 116) do final de 1978.

Manter o controle total sobre a direção do carro mesmo sob uma travagem de emergência: é exatamente isto que o sistema de travões antibloqueio (ABS) pode fazer. Quando a Mercedes-Benz e seu parceiro de desenvolvimento, a Bosch, revelaram a inovação mundial em 1978 em certa medida pode-se dizer que havia sido iniciado a era da tecnologia digital no automóvel. Este sistema redefiniu o papel do veículo, que, no futuro, se tornaria parceiro de quatro rodas - um parceiro que, cada vez mais, prestava assistência ativa ao humano ao volante.

No lançamento a Mercedes-Benz explicou o princípio do sistema de travões anti bloqueio no seu folheto de há quarenta anos: “O sistema de sistema de travões anti bloqueio usa um computador para monitorizar a mudança na velocidade de rotação de cada roda durante a travagem. Se a velocidade de rotação da roda diminuir muito rapidamente (como acontece ao travar numa superfície escorregadia) e a roda parar, o computador reduz automaticamente a pressão do travão. A roda acelera novamente e a pressão do travão é aumentada novamente, conseguindo-se deste modo travar a roda, sem esta bloquear. Este processo é repetido várias vezes em poucos segundos ”.

O que parecia complicado numa época de eletrónica analógica e era simplesmente convincente na prática: mesmo em condições húmidas, geladas, com neve ou desafiantes, o ABS permitia ao automóvel fornecer a força de travagem máxima fisicamente possível, sem o bloqueio das rodas, e o veículo podia ser conduzido mesmo em travagem de emergência.

Após a sua estreia há 40 anos, decorreu apenas um pequeno passo antes de o sistema de travagem anti bloqueio entrar na produção em série standardizada em vários modelos: o ABS fez a sua estreia como um extra opcional de preço elevado no Mercedes-Benz S-Class (modelo série 116) no final de 1978. Dois anos depois, estava disponível opcionalmente em todos os automóveis de passageiros fabricados pela marca Stuttgart. Em 1981, a Mercedes-Benz introduziu o sistema de freios antibloqueio para veículos comerciais. E a partir de outubro de 1992, o ABS passaria a ser instalado como padrão em todos os carros de passageiros da marca com a estrela. 

Momento mágico numa história única de inovação

A história do ABS na Mercedes-Benz remonta aos anos 50. Em 1953, Hans Scherenberg, então chefe de design da Mercedes-Benz, solicitou a patente de um sistema para impedir o bloqueio das rodas de um veículo durante a travagem. Embora já existissem soluções similares na aviação (anti derrapagem) e nos transportes rodoviários (proteção antiderrapante Knorr), o automóvel era um sistema altamente complexo, com exigências especialmente altas de sensores, processamento de sinais e controle.

Por exemplo, os componentes necessários tinham que registrar a desaceleração rotacional e a aceleração das rodas sem erro, incluindo em curvas, em superfícies irregulares e em condições de estrada de piso sujo.

Em 1966, a empresa começou a colaborar com a especialista em eletrónica da Heidelberg, a Teldix, que foi posteriormente adquirida pela Bosch. O resultado desta pesquisa surgiu em 1970, quando Hans Scherenberg, agora chefe de desenvolvimento da Daimler-Benz, apresentou o sistema eletrónico analógico “Mercedes-Benz / Teldix Anti-Bloc”.

O lançamento em 1970 fez a demonstração de que o sistema funcionava. No entanto, os desenvolvedores perceberam que um controlador digital era a abordagem certa para um ABS produzido de forma massificada - mais confiável, menos complexo e, ao mesmo tempo, muito mais poderoso do que os sistema eletrónicos analógicos.

Juntamente com a Bosch, que era responsável pela unidade de controle digital, isso levou ao ABS digital de segunda geração. O engenheiro Jürgen Paul, chefe do projeto ABS da Mercedes-Benz, descreveu mais tarde a decisão a favor da microeletrônica digital como o momento decisivo no desenvolvimento do ABS.

Hoje, este sistema de assistência à condução foi adotada por praticamente todos os fabricantes em todo o mundo - graças à cultura de inovação da Mercedes-Benz.

autonews.pt @ 6-9-2018 18:33:54

Galeria de fotos