Troféu Mini arranca a temporada no calor do Algarve

Foram mais de uma dezena de inscritos

A deslocação ao Algarve da comitiva do Troféu Mini levou 11 Mini à grelha de partida. A corrida 1 realizada no sábado foi algo peculiar. Mas já la vamos. Nunca é demais referir que Frederico Castro, que se estreava na competição, realizou o melhor tempo na qualificação e saía na dianteira do grupo.

autonews.pt @ 21-7-2020 09:42:43

Era também o melhor dos Vintage (pilotos mais experientes), enquanto a dupla Mota/Marques, na segunda posição, eram os melhores dos Mighty (pilotos mais novos). De ressalvar que entre o primeiro e o sexto lugar na grelha havia apenas uma diferença de segundo e meio nos tempos, o que previa uma excelente corrida. No entanto, na primeira volta, a posição de alguns carros avariados na pista, inclusive a do Mini da estreante Mariana Pinto Abreu, levou à entrada do Safety Car, para apenas se retomar o rumo normal da corrida já a janela da troca de pilotos estava aberta.

Quem melhor aproveitou no início para ganhar a liderança da corrida foram os irmãos Nuno e José Dias, que passavam a lidera a categoria Mighty, enquanto o experiente brasileiro João Fedorowicz passava a ser segundo e liderava a categoria Vintage.

Na retoma da corrida, nova situação de bandeiras com safety car em pista, pois a grelha era partilhada com o Group 1 e quando se dá a novo início da prova, a parcos seis minutos do final, foi um regalo ver os Mini todos juntos a disputarem posições. Fedorowicz ganhou, então, a dianteira, perseguido por Vasco Nina e os irmãos Dias. Gui Affonso segui-os de perto e mais atrás havia o duelo entre Sardo/Soares e o estreante Ruben Veludo.

João Fedorowicz mantém-se na liderança e vence a categoria Vintage com Vasco Nina em segundo e Gui Affonso em terceiro, este que viria a sofrer uma penalização, o que fez com que Miguel Sardo/Fernando Soares subissem ao terceiro posto.

Na categoria Mighty foi o debutante Ruben Veludo a vencer, cortando a meta em segundo dos Mini, o que deixou o piloto radiante na sua estreia ao estar a disputar uma corrida ao centésimo de segundo. Mas também este foi penalizado, só que os seus colegas de categoria também sofreram a mesma penalização o que o deixou, de igual forma, na liderança. Nesta categoria Mighty, Nuno e José Dias foram os segundos e a dupla Mota/Marques os terceiros, mesmo depois de se terem visto em problemas para se manter em pista.

Segunda corrida traz ainda mais emoção


Era também o melhor dos Vintage (pilotos mais experientes), enquanto a dupla Mota/Marques, na segunda posição, eram os melhores dos Mighty (pilotos mais novos). De ressalvar que entre o primeiro e o sexto lugar na grelha havia apenas uma diferença de segundo e meio nos tempos, o que previa uma excelente corrida. No entanto, na primeira volta, a posição de alguns carros avariados na pista, inclusive a do Mini da estreante Mariana Pinto Abreu, levou à entrada do Safety Car, para apenas se retomar o rumo normal da corrida já a janela da troca de pilotos estava aberta.

Quem melhor aproveitou no início para ganhar a liderança da corrida foram os irmãos Nuno e José Dias, que passavam a lidera a categoria Mighty, enquanto o experiente brasileiro João Fedorowicz passava a ser segundo e liderava a categoria Vintage.

Na retoma da corrida, nova situação de bandeiras com safety car em pista, pois a grelha era partilhada com o Group 1 e quando se dá a novo início da prova, a parcos seis minutos do final, foi um regalo ver os Mini todos juntos a disputarem posições. Fedorowicz ganhou, então, a dianteira, perseguido por Vasco Nina e os irmãos Dias. Gui Affonso segui-os de perto e mais atrás havia o duelo entre Sardo/Soares e o estreante Ruben Veludo.

João Fedorowicz mantém-se na liderança e vence a categoria Vintage com Vasco Nina em segundo e Gui Affonso em terceiro, este que viria a sofrer uma penalização, o que fez com que Miguel Sardo/Fernando Soares subissem ao terceiro posto.

Na categoria Mighty foi o debutante Ruben Veludo a vencer, cortando a meta em segundo dos Mini, o que deixou o piloto radiante na sua estreia ao estar a disputar uma corrida ao centésimo de segundo. Mas também este foi penalizado, só que os seus colegas de categoria também sofreram a mesma penalização o que o deixou, de igual forma, na liderança. Nesta categoria Mighty, Nuno e José Dias foram os segundos e a dupla Mota/Marques os terceiros, mesmo depois de se terem visto em problemas para se manter em pista.

Segunda corrida traz ainda mais emoção

autonews.pt @ 21-7-2020 09:42:43

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto, Formula 1, Ralis, Pista, TT