Potência máxima: A infraestrutura de carregamento móvel para a ADAC Opel Electric Rally Cup

O Corsa Rally Electric é recarregado em menos de 30 minutos

A Opel tem vindo a eletrificar os ralis com a ADAC Opel Electric Rally Cup "powered by GSe" e o Opel Corsa Rally Electric desde 2021. Este conceito inédito está repleto de inovações e uma delas é a infraestrutura de carregamento móvel da primeira taça de ralis monomarca com veículos elétricos do mundo. O objetivo era claro: tinha de ser encontrada uma solução sustentável; os geradores não têm lugar na filosofia da ADAC Opel e-Rally Cup. A solução de carregamento tinha de ser potente, flexível e fácil de utilizar para satisfazer as elevadas exigências de um rali.

autonews.pt @ 23-11-2023 15:55:40

No processo de seleção, a solução móvel da empresa eLoaded, da Alemanha, acabou por se impor. A energia é alimentada a partir da rede pública de média ou baixa tensão e distribuída às unidades de carregamento através de um "DCBus". Isto reduz significativamente as perdas de energia entre a rede e a ficha de carregamento do veículo elétrico. Além disso, o conceito móvel não está sujeito a restrições de transporte.

A infraestrutura de carregamento para a ADAC Opel e Rally Cup - desenvolvida em conjunto com a Opel Motorsport - utiliza eletricidade gerada de forma renovável a partir da rede elétrica pública. 

A corrente média consumida é introduzida num transformador especialmente adaptado para utilização em ralis ("DCSource"), o chamado Power House. Este transforma a corrente alternada (AC) de entrada em corrente contínua (DC) e fornece uma potência máxima de 2,0 Megawatts a 18 pontos de carregamento, cada um dos quais situado na tenda de serviço de cada automóvel da competição. 

O sistema de carregamento é tão flexível que pode fornecer energia aos automóveis até 500 Amperes numa gama de 200 a 980 Volts, no máximo. O Corsa Rally Electric pode carregar com 100 kW de corrente contínua (DC). A bateria de 50 kWh do veículo de ralis estará com 80% de carga em menos de 30 minutos. Mesmo durante um serviço mais curto, isto significa que o recarregamento das 216 células da bateria para as próximas etapas especiais não é um problema.

Além disso, os pontos de carregamento não estão ligados a uma estrutura fixa, podendo ser colocados livremente e de forma independente uns dos outros. O sistema eLoaded é modular em termos de design e, por isso, oferece uma adaptação individual às respectivas necessidades do utilizador e uma correspondente vasta gama de aplicações - incluindo a utilização numa área de serviço de uma prova de rali. Graças aos fixadores especiais de libertação rápida, a cablagem pode ser instalada rapidamente e todo o sistema pode ser montado e desmontado num dia.

"A seleção de uma infraestrutura de carregamento adequada às necessidades da ADAC Opel e-Rally Cup 'powered by GSe' foi um processo elaborado", explica o chefe da Opel Motorsport, Jörg Schrott. "Algumas soluções, que inicialmente pareciam promissoras, revelaram-se inadequadas na prática. A infraestrutura de carregamento móvel da eLoaded é claramente o melhor conceito. Eles compreenderam rapidamente o que era importante e, em conjunto, desenvolvemos um sistema que é sustentável, potente e flexível. O sistema provou o seu valor em todos os aspetos nas últimas três épocas. Garante um desempenho de carregamento consistente e constante para todos os carros; isto é essencial para uma taça monomarca, na qual é vital que as condições sejam idênticas para todos os concorrentes. Toda a configuração é também muito fiável. Os concorrentes chegam ao rali, ligam os cabos e a eletricidade flui".

autonews.pt @ 23-11-2023 15:55:40

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto, Formula 1, Ralis, Pista, TT