Fórmula 1 em curso para fornecer combustíveis 100% sustentáveis para 2026

Testadas até ao momento 39 formulações diferentes

Em 2030, prevê-se que haverá cerca de dois mil milhões de carros na estrada, sendo que apenas 8% desses veículos serão eléctricos a bateria (EV). Isso significa que são necessárias outras soluções para reduzir as emissões de carbono.

autonews.pt @ 28-7-2022 10:16:38

Como parte dos planos da F1 para atingir a meta de Carbono Zero Líquido até 2030, o desporto é pioneiro num combustível 100% sustentável que pode não só ser utilizado em carros de F1 a partir de 2026, mas que pode ser utilizado de forma crucial pela maioria dos carros em todo o mundo.

O Director Técnico da F1, Pat Symonds, lidera a equipa centrada na criação deste combustível revolucionário, tendo passado meses a investigar profundamente para criar o produto de melhor qualidade para 2026.

"Tem sido um desafio fascinante", diz Symonds. "Na altura em que falei pela primeira vez com as pessoas sobre isto, ninguém sabia do que estava a falar, e para ser honesto, não tenho a certeza se realmente sabia, por isso fiz uma grande quantidade de investigação sobre o assunto. Trabalhámos de perto com a FIA, que tem um par de muito bons especialistas em combustíveis e tivemos uma grande ajuda do nosso parceiro ARAMCO".

A revolução dos combustíveis já começou, com a nova geração de carros da F1 a funcionar com combustível 'E10' - uma mistura de 90% de combustível e 10% de etanol renovável – já este ano. "Os 10% de etanol que estamos a colocar agora são inteiramente sustentáveis", diz Symonds. "Há muitos tipos diferentes de etanol, que variam em qualidade, mas este é um verdadeiro etanol verde - portanto totalmente sustentável".

Como a Fórmula 1 está a esforçar-se para criar um combustível 100% sustentável

O combustível com que a F1 irá funcionar daqui a pouco mais de três anos será único e criado em laboratório. "Os combustíveis E oferecem uma oportunidade tão maravilhosa", diz Ross Brawn - Director Executivo de F1, Motorsports. "Estamos a trabalhar num combustível E em que o círculo de carbono é completamente neutro, pelo que o carbono utilizado para produzir esse combustível é a mesma quantidade que o carbono emitido pelo motor de combustão interna. Isto significa que os motores não adicionam nada ao dióxido de carbono na atmosfera.

"O grande apelo é que quando encontrarmos esta solução, poderá utilizá-la no seu carro de estrada, sem fazer quaisquer alterações ao motor. Teremos perto de dois mil milhões de motores de combustão interna no planeta e qualquer que seja a solução eléctrica que encontrarmos, qualquer que seja a solução de hidrogénio que encontrarmos, continuarão a existir dois mil milhões de carros. Há partes do mundo em que esses carros não mudarão para eléctricos.

"Se utilizarmos esses carros com um combustível que tem muito menos impacto no ambiente, é uma mudança positiva e estaremos a enviar uma forte mensagem de que esse é um caminho viável a seguir. Todas as companhias petrolíferas que trabalham na F1 estão todas empenhadas nisso. Será um feito fantástico e uma mensagem fantástica para o mundo que também existem outras soluções".

Desafio ambicioso

Passar de 10% de combustível renovável em 2022 para 100% em apenas alguns anos é ambicioso, uma vez que exige o aumento rápido da produção do produto. Mas Symonds diz que F1 está no caminho certo.

"Temos estado a trabalhar com a ARAMCO e já testámos 39 misturas de substituição de combustíveis", diz Symonds. "Isto ajudou-nos a compreender os efeitos dos diferentes tipos de misturas que se podem utilizar num combustível sustentável".

Acrescenta ainda que: "... a ARAMCO irá produzir combustível a partir de duas fábricas, uma na Arábia Saudita e outra em Espanha. Haverá muitas pessoas a querer este produto, mas eles, assim como muitos outros fornecedores de energia envolvidos na Fórmula 1, são mais do que capazes de produzir o que precisamos".

Durante mais de 70 anos, a F1 tem estado na vanguarda da inovação, desenvolvendo a unidade de energia mais eficiente e os sistemas híbridos alguma vez criados. Agora o desporto está concentrado em ajudar a conduzir uma revolução verde para todo o planeta.

autonews.pt @ 28-7-2022 10:16:38


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto, Formula 1, Ralis, Pista, TT