Abandono termina expectativa de pódio de Henrique Chaves

Danos na iluminação no Lamborghini Huracán GT3 Evo

O automobilismo pode ser bastante cruel, e Henrique Chaves sentiu essa crueldade na pele em Paul Ricard, ao ver o seu Lamborghini Huracán GT3 Evo abandonar uma corrida, a terceira ronda da temporada deste ano do GT World Challenge Europe, que prometia um bom resultado.

autonews.pt @ 1-6-2021 14:39:51

O jovem português chegou ao circuito francês no terceiro lugar do Campeonato de Pilotos Pro-Am e esperava poder prosseguir juntamente com os seus colegas de equipa, Miguel Ramos e Leo Machitski, a sua luta pela liderança do certame.

Henrique Chaves mostrou um elevado nível durante a qualificação, revelando-se o piloto mais rápido entre os concorrentes da Pro-Am da Q1, o seu segmento, o que abria perspetivas para uma boa posição na grelha de partida.

As expectativas confirmaram-se e o carro transalpino operado pela Barwell Motorsport alinhava na quarta posição, estando um lugar no pódio nas cogitações do trio de proeminência lusitana.


Leo Machitski, incumbido de realizar o primeiro turno de condução, arrancou bem, subindo a terceiro entre os Pro-Am, o que ajudava a causa da formação do Lamborghini Huracán GT3 Evo #77.

No entanto, no final da décima segunda volta, o colega de equipa de Henrique Chaves sofreu um toque que o atirou para um pião, sendo, posteriormente, abalroado.

Com danos no carro italiano, Leo Machitski regressou às boxes, tendo Barwell Motorsport tudo tentado para voltar a colocar o “Lambo” em pista. Miguel Ramos ainda saiu das boxes, mas regressou pouco depois para abandonar, sem que o GT de Sant’Agata Bolognese estivesse em condições para realizar uma prova disputada maioritariamente à noite.

Henrique Chaves estava, evidentemente, desencantado com o desfecho da prova deste sábado. “Foi desapontante! Tínhamos mostrado na qualificação que tínhamos um bom ritmo e, com um bom lugar na grelha de partida, o pódio estava ao nosso alcance. No entanto, o Leo sofreu um toque que nos atirou para fora de prova. Ainda tentámos voltar à pista, mas tínhamos muitos danos no sistema de iluminação do carro e, numa prova disputada à noite, era impossível continuar. Foi pena, mas as corridas são assim”, afirmou o piloto de Torres Vedras.

Depois do desapontamento da passagem por Paul Ricard, Henrique Chaves está já focado na próxima ronda da época. “Foi frustrante termos de abandonar, mas mostrámos que estamos competitivos e na luta pelos lugares do pódio. Vamos trabalhar e vamos para Zandvoort ainda mais motivados e determinados em conseguir um bom resultado que nos permita colocar para trás das costas esta contrariedade”, concluiu o português.

A corrida foi vencida pelo Porsche 911 GT3-R de Matt Campbell, Earl Bamber e Mathieu Jaminet à geral, e pelo Ferrari 488 GT3 de Chris Froggatt, Jonathan Hui e Edward Cheever, na classe Pro-Am.

A próxima etapa do GT World Challenge Europe disputa-se entre os próximos dias 18 a 20 de junho em Zandvoort, e contará para a Sprint Cup.

autonews.pt @ 1-6-2021 14:39:51


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto, Formula 1, Ralis, Pista, TT