Mégane eVISION – o novo Show-car Renault

Um verdadeiro “show” disponível em 2021

Primeiro construtor francês no mundo, há mais de 120 anos que a Renault não cessa de inovar. Questões tecnológicas, de âmbito social ou ambientais: desafios não faltam ao setor automóvel.

autonews.pt @ 16-10-2020 17:57:24

Neste momento a Renault escreve um novo capítulo da sua história, com um show-car simultaneamente precursor e ambicioso: Mégane eVision que antecipa uma nova geração de automóveis elétricos concebidos sobre a nova plataforma modular: CMF-EV.

O Mégane eVision explora, plenamente, todas as possibilidades que esta nova plataforma da Aliança oferece e incorpora, por exemplo, uma das baterias mais finas do mercado e um novo grupo motopropulsor ultra compacto, aumentando assim a habitabilidade, e que rompe com os códigos estabelecidos em matéria de utilização, proporções, de design e até mesmo em termos de eficácia energética.

Este automóvel de amanhã tornar-se-á rapidamente em realidade. O modelo de produção inspirado neste show-car será apresentado em 2021.


Mais do que um nome, uma visão

O Mégane eVision representa o futuro da categoria dos «compactos» da qual, sem dúvida, o Mégane eVision faz parte pela habitabilidade e dimensões interiores. O Mégane eVision continua a história do Mégane, modelo emblemático da gama Renault há 25 anos, e inscreve-o, definitivamente, no mundo moderno.

Este show-car incarna a primeira etapa de uma rutura simultaneamente emocional (design), inovadora (habitáculo) e tecnológica (elétrica), que acontece num momento em que as próprias necessidades dos clientes também se modificam. Assim, foi ainda mais aprimorado tudo o que constitui os pontos fortes do Mégane, uma referência do segmento: prazer de condução, conforto e serenidade. E adicionados novos trunfos importantes, como o design «apaixonante», a habitabilidade inédita, e todas as vantagens associadas ao motor elétrico.

Desta forma, a Renault reivindica a continuidade com a sua história e os sucessos obtidos pelo nome Mégane e propõe a sua visão de um futuro que já se sente e que será acessível a todos.

Na Europa, a Renault é líder neste setor e beneficia da confiança de um número crescente de clientes. Mais de 300 000 veículos elétricos foram vendidos pela Renault no “velho continente” desde o lançamento da sua gama dedicada. Isto significa que, desde 2010, em acumulado, um em cada cinco veículos é elétrico.

Para atingir estes resultados, a Renault desenvolveu uma oferta diversificada que cobre numerosas necessidades dos seus clientes: a polivalência do quotidiano com o ZOE, a micro-mobilidade com o Twizy, a distribuição no último quilómetro com o Kangoo Z.E. e o Master Z.E e, mais recentemente, a agilidade em meio urbano com o Twingo Electric.

Esta oferta de modelos elétricos vai continuar a crescer, para propor mais opções e responder a tipos de utilização cada vez mais variados. A saga vai começar com o modelo de produção inspirado no Mégane eVision e que será revelado no próximo ano.

Uma nova gama e novos serviços no horizonte

O show-car Mégane eVision dará origem a um automóvel exclusivamente disponível com motor elétrico. O primeiro de uma nova família de modelos elétricos Renault, dinâmicos e polivalentes, cada vez mais adaptados aos estilos de vida e aos tipos de utilização de cada um. Equipado com as mais recentes tecnologias e inovações em matéria de bateria e de carregamento, esta futura gama vai seduzir um público cada vez mais numeroso nestes tempos de tomada de consciência ecológica.

Esta nova geração de automóveis beneficiará de serviços conectados de vanguarda. De uma maneira geral, inserir-se-á num ecossistema elétrico também ele em franca evolução, para acompanhar não apenas os utilizadores nas suas necessidades, como também toda a sociedade na transição energética.

Participará, por exemplo, no desenvolvimento do «smart charging» (ou carregamento inteligente), para equilibrar a rede elétrica e ajudar os utilizadores a economizar ainda mais.

A bateria poderá ser carregada na melhor altura, graças à conectividade do veículo, evitando as horas em que a rede elétrica é mais solicitada e favorecendo a utilização de energias renováveis. Outra tecnologia em desenvolvimento, o V2G (Vehicule-to-grid), permite que o automóvel parado e a carregar exporte uma parte da eletricidade armazenada na bateria para a rede elétrica.

CMF-EV: uma plataforma modular elétrica

Concebida pela Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, a nova plataforma modular CMF-EV servirá de base para os próximos automóveis puramente elétricos da Renault.

A plataforma CMF-EV conta com numerosas vantagens relativamente a uma plataforma tradicional pensada para os motores de combustão interna ou motorizações mistas térmica/elétrica. Dispõe, por exemplo, de um compartimento do motor mais pequeno que, em conjunto com uma maior distância entre eixos e rodas posicionadas nos quatro cantos do veículo, permite reutilizar o volume em benefício da habitabilidade e do design.

Graças a tecnologias de rutura e a baterias de maior capacidade, a plataforma CMF-EV oferece igualmente aos clientes a possibilidade de aumentar a autonomia do seu futuro automóvel elétrico, ao mesmo tempo que diminui o tempo de carga. Além disso, também o dinamismo e o prazer de condução são multiplicados, graças a um chassis retrabalhado e um centro de gravidade rebaixado, com a instalação das baterias sob o piso.

Ultrapassar limites

Imagine um automóvel que rompe com todos os códigos. Um objeto futurista que aparentemente não se enquadra em nenhuma categoria. Quanto mais se aproxima dele, mais se apercebe disso. O perfil deste show-car, compacto e dinâmico, faz lembrar primeiro uma berlina estilizada e aerodinâmica. Há pormenores que demonstram a identidade elétrica e nasce em si um só desejo: entrar a bordo e partir numa longa viagem.

O show-car Mégane eVision é um automóvel inspirador, um vetor de emoções, que atrai de imediato pelo design inédito e as proporções invulgares. Sugere prazer, modernidade e competência técnica e estabelece novos padrões em matéria de habitabilidade. É a prova viva de que a futura geração de automóveis elétricos Renault ultrapassará numerosos limites, nos segmentos tradicionais, para reinventar o que deve ser um automóvel da categoria das berlinas compactas.

Minimizar a pegada ambiental, maximizar a habitabilidade

Graças à plataforma CMF-EV, os futuros automóveis elétricos Renault irão oferecer modularidade e habitabilidade, sem que para isso seja necessário serem mais altos ou mais longos. É tudo isto que demonstra o show-car Mégane eVision. O comprimento de apenas 4,21 m permite, ainda assim, oferecer aos passageiros uma habitabilidade e capacidades de utilização dignas de um automóvel do segmento C – tradicionalmente 15 a 30 cm mais longo – ao mesmo tempo que torna mais fácil a circulação em meio urbano.

Uma autonomia e uma velocidade de carga otimizadas

A autonomia de um automóvel elétrico depende, habitualmente, da sua dimensão e da sua capacidade para incorporar baterias mais ou menos volumosas.

Mais uma limitação ultrapassada pelo Mégane eVision que integra uma bateria de 60 kWh, ultra fina, que lhe permite ser mais baixo e, portanto, mais dinâmico, o que reduz significativamente o consumo elétrico. Complementarmente, o carregador DC (até 130 kW) permite cargas ultra rápidas.

Um design inédito

Combinando elementos de estilo que lembram os citadinos, os SUV e mesmo os coupés, o Mégane eVision apresenta-se como uma berlina dinâmica, com novas proporções e linhas ousadas. Musculado mas relativamente baixo, é muito aerodinâmico, com grandes rodas mais estreitas do que as que habitualmente equipam os automóveis desta categoria. A nova família de automóveis elétricos Renault beneficiará deste estilo inovador, que promove a personalidade, mas também a eficiência e o bem-estar dos ocupantes.

No centro da estratégia do design Renault

O Mégane eVision inscreve-se, plenamente, na estratégia do design Renault, ao combinar formas suaves e fluidas com elementos muito finos e rigorosos. Desta forma, incarna também a evolução, através da fusão entre sensualidade, tecnicidade e aerodinamismo. A precisão e a tecnicidade dos detalhes do show-car, que refletem o conteúdo elétrico e tecnológico do automóvel, deixam adivinhar o espírito da nova geração de veículos elétricos Renault.

As proporções de uma berlina dinâmica

O desenho do show-car Mégane eVision é novo nas proporções e revela-se particularmente moderno. Dotado de grandes rodas, uma generosa distância da carroçaria ao solo e a impressão de robustez que o conjunto transmite, o Mégane eVision herda, por exemplo, determinados atributos visuais dos SUV. As proporções compactas e a elevada distância entre eixos, aproximam-no mais de uma berlina urbana. O design evoca, também, o mundo dos coupés, com um spoiler integrado na parte superior do tejadilho e a presença de um difusor em alumínio sob o para-choques.

Capô curvo

O capô do show-car, animado por duas entradas de ar, é ao mesmo tempo curvo e muito esculpido o que contribui para a personalidade do automóvel. O seu contorno contínuo até ao centro da grelha dianteira realça a identidade do logótipo Renault e valoriza-o, tal como a parte superior.


Rodas aerodinâmicas

Tal como o concept MORPHOZ, o Mégane eVision está equipado com grandes rodas, recuperando uma temática aerodinâmica que se reflete, antes de mais, no desenho das jantes de 20 polegadas, em forma de pás de hélice. A parte exterior das rodas é fechada ao máximo e alinhada com a carroçaria para reforçar a capacidade aerodinâmica e obter mais eficiência, limitando a turbulência. Com o mesmo objetivo, as rodas e uma parte dos pneus 245/40 ZR 20 são cobertas por tampões de 21 polegadas.

A face dianteira do Mégane eVision é muito esculpida, o que contribui para lhe dar um efeito de volume. As entradas de ar estão concentradas na parte inferior, enquanto as óticas finas estão ligadas por um acabamento muito visual, do tipo 3D, à carroçaria. Ao centro, o logótipo Renault ilumina-se para realçar a motorização elétrica do automóvel.

Verdadeira peça de identidade elétrica, já incorporada no concept MORPHOZ, o tema das grelhas lembra o mundo do hi-fi. Situadas na parte inferior da face dianteira e nas laterais do automóvel, estas grelhas beneficiam de um tratamento específico que permite alinhá-las com a carroçaria.

Dos numerosos detalhes, feitos de precisão e tecnicidade, exibidos pelo Mégane eVision, os faróis são os mais visíveis. Estes faróis, estilizados, beneficiam da tecnologia LED Matrix e animam a face dianteira. A assinatura luminosa, que será integrada no modelo de produção, também contribui para alargar visualmente a carroçaria.

As entradas de ar laterais, situadas na parte inferior do para-choques dianteiro, participam na eficiência aerodinâmica do veículo. Criam uma verdadeira cortina de ar para melhorar o fluxo ao nível das cavas de rodas.

Como no MORPOZ, o logótipo Renault destaca-se na tampa da tomada de carga elétrica. Transparente, esta tampa ilumina-se graças a um testemunho luminoso indicador do nível de carga.

A face traseira do Mégane eVision é alargada através da faixa luminosa das luzes que se estende a toda a largura do automóvel, enquadrando o logótipo Renault. Estas luzes retomam o princípio de cruzamento dos feixes de LED dos faróis, criando um efeito que confere volume e tecnicidade à assinatura luminosa.

LIVINGTECH: bem-vindo a bordo

O Mégane eVision não é um simples show-car que se observa ou se admira. Dotado das inovações tecnológicas LIVINGTECH da Renault, é um automóvel é intuitivo, inteligente e capaz de interagir com os seus ocupantes.

O show-car revela-se em três fases, de acordo com três escalas de leitura.

1.         Primeiro, as proporções globais: a silhueta do automóvel adivinha-se ao longe, enquanto a sequência de boas-vindas e a assinatura luminosa suscitam curiosidade.

2.         Depois, à medida que se avança para o automóvel, vão sendo mais visíveis numerosos pormenores da iluminação que dão vida aos seus contornos. As superfícies desenham-se e as suas linhas tornam-se mais nítidas.

3.         Por último, a alguns passos do Mégane eVision, a precisão dos detalhes e a sofisticação dos elementos são plenamente percetíveis. Evocam o carácter elétrico do automóvel, atraindo a pouco e pouco a atenção para o interior.

LIVINGLIGHTS: uma assinatura luminosa vibrante que exprime modernidade

Mais geométrica, mais visível e mais exclusiva, a assinatura luminosa exibida pelo Mégane eVision é também mais adaptativa. Com toda a elegância e a máxima precisão, desenha linhas horizontais e verticais e ativa-as, graças à tecnologia LED Matrix.

Esta nova identidade visual, designada por «LIVINGLIGHTS», assenta igualmente num jogo de animação destas linhas, percorridas por uma onda de luz cintilante, que parte do logótipo central e se estende até às extremidades, antes do aparecimento da assinatura luminosa. O efeito cintilante é amplificado pela divisão em pixeis das linhas de LED.

- Realçar a identidade do automóvel

Outros efeitos de luz percorrem o Mégane eVision para realçar as partes reconhecíveis do automóvel. Por exemplo, os embelezadores dos vidros laterais, geralmente pretos ou cromados, iluminam-se no Mégane eVision para difundir uma luz indireta, que parte do retrovisor e se desvanece na traseira. Esta animação participa na assinatura gráfica do automóvel. Na parte inferior, nas proteções inferiores das portas, um cartucho integra a inscrição «E-TECH Electric», indicando a presença das baterias sob o piso.

- Um interior que se adivinha

Esta sequência luminosa de boas-vindas não é apenas uma animação exterior. Através dos vidros, um jogo de luzes deixa adivinhar alguns dos elementos do habitáculo. O rebordo superior do ecrã LIVINGSCREEN ilumina-se, por exemplo, sugerindo uma silhueta em forma de L e o nome Mégane eVision surge no ecrã.

CMF-EV: a promessa de uma estética e de desempenhos do futuro

A plataforma CMF-EV («CMF» que significa Common Module Family e «EV» acrónimo de Electric Vehicles) foi concebida pela Aliança para responder, especificamente, às necessidades atuais dos utilizadores em matéria de mobilidade. Foi desenvolvida em conjunto com a Nissan, parceira da Renault, graças a uma equipa de engenheiros franceses e japoneses. A gestão da energia, a habitabilidade e a vida a bordo dos novos automóveis elétricos, construídos sobre esta plataforma, beneficiarão das inovações que lhe estão associadas.

A plataforma CMF-EV cria novos limites, permitindo a instalação de baterias de diferentes modularidades em comprimento e altura. A partir desta plataforma, é possível desenvolver tanto berlinas baixas, como SUV de grandes dimensões, que poderão incorporar as maiores baterias em termos de capacidade. É evidente que a plataforma é também modular em comprimento, para ajustar ainda mais a bateria ao tipo de automóvel e à autonomia pretendida.

A plataforma CMF-EV pode assim servir de base a automóveis elétricos desenvolvidos sobretudo para percursos quotidianos periurbanos, mas também para modelos capazes de percorrer longos trajetos com um único carregamento.

O automóvel de produção decorrente do show-car Mégane eVision será o primeiro modelo comercializado pela Renault concebido sobre esta plataforma.

Um grupo motopropulsor inédito, uma tecnologia de bateria otimizada e proporções dinâmicas

- Motor elétrico mais compacto

O motor compacto e o conjunto dos elementos técnicos associados a este motor e às funções anexas do veículo foram instalados à frente, no compartimento do motor. Desta forma, é libertado espaço no habitáculo, privilegiando assim o conforto dos passageiros. É, por exemplo, o caso do sistema de ar condicionado. Isto contribui para obter um painel de bordo mais fino e mais recuado, para oferecer uma melhor habitabilidade.

- Baterias

As baterias desenvolvidas sobre a plataforma CMF-EV gozam de uma característica absolutamente inovadora: são «estruturais», ou seja, fazem parte integrante da estrutura do automóvel e participam, nomeadamente, na absorção de energia, em caso de choque lateral.

Estas baterias podem ser dispostas de diversas formas, serem mais ou menos espessas, até à mais fina do mercado. Esta espessura mínima permite construir automóveis mais baixos e, por conseguinte, mais aerodinâmicos. Isto reduz significativamente o consumo elétrico, com consequências benéficas para a autonomia e a eficácia energética.

- Piso plano

A ausência de escape e de uma transmissão clássica permitiu suprimir o tradicional túnel que, habitualmente, possuem os veículos de combustão interna. Por essa razão, o piso dos futuros automóveis concebidos na plataforma CMF-EV será totalmente plano, beneficiando a habitabilidade e a modularidade interior.

- Consola dianteira / consola traseira reduzidas

A compacidade dos motores elétricos desenvolvidos na plataforma CMF-EV permite posicionar as grandes rodas de 18 a 20 polegadas nos quatro cantos do automóvel, abrindo assim novas possibilidades de design, adicionando assim uma forte mais-valia estilística aos novos automóveis elétricos da Renault.

- Distância entre eixos aumentada

A generosa distância entre eixos (até 2,77 m) permitida pela plataforma CMF-EV, disponibiliza mais espaço a bordo, o que significa mais conforto para os passageiros. Permitirá, igualmente, aos futuros automóveis elétricos Renault receber baterias maiores.

- Altura reduzida

Com esta nova plataforma, os engenheiros e designers da Aliança privilegiam a conceção de automóveis mais baixos, para aumentar o aerodinamismo e reduzir o consumo de energia. Isto foi possível graças à redução da espessura das baterias que, simultaneamente, favorece a habitabilidade.

- Diversidade

CMF-EV é uma plataforma que privilegia sobretudo a polivalência e o desempenho. A arquitetura inovadora desta plataforma dará origem a uma grande diversidade nas futuras gamas Renault. A sua modularidade permitirá, por exemplo, instalar um segundo motor atrás, o que autorizará o desenvolvimento de modelos mais potentes, dotados de 4 rodas motrizes.

- Patentes

Até este momento, foram registadas mais de 300 patentes sobre a plataforma CMF-EV e o futuro automóvel de produção decorrente do Mégane eVision. Estas patentes protegem um conjunto de inovações aplicáveis ao motor, ao sistema de carga, à bateria, à gestão térmica, à arquitetura e à acústica. O resultado é o fruto de uma competência técnica partilhada entre o Grupo Renault e a Nissan, para conservar e consolidar a liderança tecnológica face à concorrência.

Os trunfos de uma nova geração construída sobre a plataforma CMF-EV

Além de poder propor uma diversidade de modelos, todos eles dotados de uma fiabilidade de nível superior, a plataforma CMF-EV representa um grande avanço em matéria de desempenho, autonomia e conforto para a futura gama elétrica.

Desempenho

Graças à plataforma CMF-EV, será possível focar a atenção no lado «lúdico» dos futuros automóveis elétricos Renault. O comportamento dinâmico será melhorado devido a um centro de gravidade mais baixo. Graças a uma distância entre eixos ampliada, uma desmultiplicação curta da direção e um trem traseiro multibraços, a direção e o chassis contribuem para uma maior agilidade, melhorando o conforto a bordo.

O Mégane eVision está equipado com um dos motores mais potentes da gama Renault, com qualquer tipo de alimentação. Com uma potência de 160 kW (o equivalente a 217 cv) e um binário de 300 Nm, permite acelerar dos 0 aos 100 km/h em menos de oito segundos.

Autonomia

Em termos de autonomia, os automóveis concebidos com base na plataforma CMF-EV beneficiarão de um raio de ação amplificado.

A nova bateria de 60 kWh, associada à carga rápida (carregador DC até 130 kW), permitirá ao futuro modelo de série com origem no show-car Mégane eVision percorrer grandes distâncias em tempos comparáveis aos dos veículos térmicos, com paragens incluídas.

Conforto, espaço e disposição interior

Última vantagem importante desta nova plataforma: permitirá maximizar a habitabilidade interior, com lugares mais espaçosos à frente e um espaço maior ao nível das pernas dos passageiros traseiros. Por exemplo, a plataforma permite desenvolver modelos que tenham, por exemplo, a habitabilidade traseira de uma berlina, mas com as dimensões de um veículo compacto.

Com um painel de bordo fino e elegante e novos espaços de arrumação exclusivos, os engenheiros criaram um novo universo completamente diferente, que combina design e funcionalidade.

Características técnicas

Comprimento: 4210 mm

Largura: 1800 mm

Altura: 1505 mm

Distância entre eixos: 270 mm

Jantes: 20 polegadas

Pneus: Continental 245/40 ZR 20

Peso: 1650 kg

Motor: elétrico de 160 kW (217 cv) de rotor bobinado

Transmissão: 4x2

Rodas motrizes: FR

Recarga: CA até 22 kW, CC até 130 kW

Baterias: 60 kWh – 400V

autonews.pt @ 16-10-2020 17:57:24

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: Auto News, Mercado Automóvel e Novidades