De Uber, comboio, emov ou Metro?

Mobilidade partilhada

A emov saiu às ruas da capital portuguesa para comparar quatro serviços de mobilidade. O Metro, a Uber, o comboio e o carsharing elétrico da emov foram os serviços escolhidos para fazer a ligação entre o Campo Pequeno e a Estação do Oriente, no Parque das Nações. 

autonews.pt @ 20-11-2018 17:55:18

Nesta iniciativa, a emov pretendeu mostrar as várias alternativas à disposição de quem vive, estuda, trabalha ou visita Lisboa. São cada vez mais as formas de circular pela cidade de Lisboa. A diferença está no custo, nos tempos de espera ou de deslocação.

A emov comparou quatro serviços de mobilidade e apresenta as conclusões a que chegou.

No essencial de resultados deste teste, o serviço da emov revela-se mais vantajoso em tempo e custo perante a Uber e os transportes públicos, os quais apesar de ligeiramente mais baratos do que o serviço da emov são aqueles que implicam um maior tempo de deslocação.

«As cidades estão a mudar, assim como a forma como as pessoas se deslocam, seja de transporte público, de carro particular ou utilizando as plataformas de partilha O carsharing tem vindo a ganhar popularidade devido à disseminação de várias plataformas de partilha, mais práticas e mais modernas. Nos Estados Unidos, por exemplo, são cada vez menos as pessoas que compram carro, optando pela partilha. Por seu turno, na Europa, 2 em cada 4 europeus admitem que nos próximos 10 anos a utilização do automóvel irá passar pelos serviços de carsharing», salienta Carlos Blanco, Diretor de Marketing e Comunicação da emov.

A emov, um serviço de mobilidade do grupo PSA chegou a Lisboa em abril. Através de uma aplicação de telemóvel encontrar 150 carros elétricos disponíveis, funcionando como uma solução ideal para as deslocações diárias pela capital, de forma conectada e partilhada, numa área de serviço superior a 39 km2.

autonews.pt @ 20-11-2018 17:55:18