Toyota Gazoo Racing termina época bem-sucedida com final dramático no Japão

Elfyn Evans teve dos melhores desempenhos da época

Depois da Toyota Gazoo Racing se sagrar Campeã Mundial de Construtores 2022, chegou ao Japão para festejar e celebrar o regresso do Rali do Japão ao calendário do WRC. A prova nipónica, de asfalto, estava de volta pela primeira vez, desde 2010, e foi desafiante para pilotos e equipas. O GR YARIS Rally1 HYBRID teve um desempenho forte e venceu 11 das 16 especiais cronometradas. Infelizmente, alguns incidentes, custaram valiosos segundos à equipa, não permitindo que a Toyota Gazoo Racing chegasse à vitória.

autonews.pt @ 15-11-2022 11:41:50

Elfyn Evans teve dos melhores desempenhos da época, lutando pela vitória até o último dia. Apesar de começar o último dia a apenas quatro segundos da liderança e reduzir essa diferença logo de manhã para 0,6s, logo a seguir foi obrigado a parar, terminando a prova em quinto lugar. Takamoto Katsuta, do programa de desafio TGR WRT Next Generation conseguiu subir ao pódio e celebrar em casa. Ogier terminou em quarto lugar.

Após uma receção fantástica na largada cerimonial, dia 10 de novembro, dentro do “Toyota Stadium”– que serviu também de parque de serviço para o rali – os pilotos arrancaram, para a especial noturna de 2,75 quilómetros. Os tempos foram muito próximos e Ogier, juntamente com o seu novo co-piloto Vincent Landais, foram os mais rápidos (por apenas 0,1 segundos). O recém-coroado campeão mundial, Rovanperä, foi apenas 0,6s mais lento em quinto, um lugar à frente de Evans. Takamoto Katsuta do programa de desafio TGR WRT Next Generation terminou o primeiro dia em sétimo.
 
No segundo dia, a primeira especial foi a mais longa do rali com 23,29 quilómetros. Ogier que liderava a prova teve um furo e foi obrigado a substituir a roda, terminando o dia em 10º da geral. Rovanperä aproveitou para estabelecer o melhor tempo e assumir a liderança do rali nipónico. Evans foi o mais rápido em SS4 por uns impressionantes 4,3 segundos e subiu na geral. À tarde, Evans foi o mais rápido novamente em SS5 e Rovanperä foi o mais rápido em SS6 com Evans a ser segundo (apenas 0,3s mais lento), assumindo a liderança da prova no final de sexta-feira, com Rovanperä em terceiro a apenas 5,1s da liderança.
 
No sábado, o maior desafio foram as diferenças súbitas de aderência do asfalto nas estradas montanhosas da prefeitura de Aichi. Evans começou bem o dia com o melhor tempo na especial de abertura e aumentou sua vantagem de rali para 6,5segundos ao longo da manhã. À tarde, Evans não conseguiu o mesmo ritmo e terminou o dia em segundo a apenas quatro segundos do líder.
 
Sébastien Ogier estabeleceu um ritmo impressionante ao longo do dia, vencendo três das cinco especiais de montanha e terminou o dia na quinta posição da geral. Kalle Rovanperä alargou a trajetória devido a uma perda súbita de aderência e bateu numa parede obrigando-o que parar em SS8 para trocar uma roda. Outros danos nos pneus obrigaram-no a conduzir cautelosamente o resto da manhã, terminando o dia em 11º lugar. Takamoto Katsuta continuou a ter um bom desempenho, para o agrado de muitos fãs, terminando o dia em quarto, a 23s do pódio.
 
No domingo Elfyn Evans e o seu co-piloto Scott Martin procuravam a vitória e logo na primeira especial do dia, reduziram a diferença para apenas 0,6s. No entanto, na especial seguinte, depois de alargar a trajetória numa descida direita, tiveram de parar e trocar uma roda, caindo em SS16 para o quarto lugar geral, quando faltavam apenas 3 especiais para o fim da prova.
 
O azar de Evans promoveu Takamoto Katsuta para a terceira posição. A chuva forte atingiu as duas últimas especiais do rali, mas Katsuta passou com segurança por condições traiçoeiras para conquistar um pódio muito especial, naquele que foi apenas a sua segunda época com o seu co-piloto Aaron Johnston.
 
Sébastien Ogier continuou a lutar e terminou em quarto da geral à frente de Evans, a apenas 2m24s do vencedor. Kalle Rovanperä aproveitou para testar diferentes configurações, já preparando a nova época no Yaris híbrido.
 
CLASSIFICAÇÃO FINAL DO RALI DO JAPÃO

1 Thierry Neuville/Martijn Wydaeghe (Hyundai i20 N Rally1 HYBRID) 2h43m52.3s
2 Ott Tänak/Martin Järveoja (Hyundai i20 N Rally1 HYBRID) +1m11.1s
3 Takamoto Katsuta/Aaron Johnston (Toyota GR YARIS Rally1 HYBRID) +2m11.3
4 Sébastien Ogier/Vincent Landais (Toyota GR YARIS Rally1 HYBRID) +2m23.6s
5 Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota GR YARIS Rally1 HYBRID) +4m05.1s
6 Gus Greensmith/Jonas Andersson (Ford Puma Rally1 HYBRID) +4m07.4s
7 Gregoire Munster/Louis Louka (Hyundai i20 N Rally2) +7m50.8s
8 Teemu Suninen/Mikko Markkula (Hyundai i20 N Rally2) +8m12.4s
9 Emil Lindholm/Reeta Hämäläinen (Škoda Fabia Rally2 evo) +8m25.6s
10 Heikki Kovalainen/Sae Kitagawa (Škoda Fabia Rally2 evo) +8m59.8s
11 Kalle Rovanperä/Jonne Halttunen (Toyota GR YARIS Rally1 HYBRID) +10m40.8s

autonews.pt @ 15-11-2022 11:41:50


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto, Formula 1, Ralis, Pista, TT