Alpine ganha no regresso ao Rally de Monte-Carlo

Domínio nas categorias FIA R-GT e tração de duas rodas

Cinquenta anos após sua primeira vitória geral no Rally de Monte-Carlo em 1971, Alpine voltou a ser a joia da coroa do calendário do Campeonato Mundial de Rally da FIA. Apesar das condições difíceis e imprevisíveis, os cinco Alpine A110 Rallys da grelha de partida chegaram ao final e dominaram o FIA R-GT e as categorias de tração de duas rodas.

autonews.pt @ 26-1-2021 18:46:00

Vitoriosa no seu reaparecimento na cena mundial de rally no mês passado no ACI Rally Monza, a Alpine renovou sua relação com um verdadeiro monumento do automobilismo neste fim de semana.

Conhecido pelas suas condições atípicas que podem incluir chuva, neve, gelo e nevoeiro em uma mesma especial, o Rally de Monte-Carlo continua sendo um dos eventos de maior prestígio no calendário internacional.

Temido por todos, os seus desafios permitiram à Alpine forjar sua lenda: primeiro com a vitória na categoria de Jacques Feret com o Alpine A108 em 1964, depois o sucesso de Ove Andersson no Alpine A110 1600S em 1971 e, finalmente, a conquista do pódio com o Alpine A110 1800 para começar o Campeonato Mundial de Rally em 1973.


Apesar de um itinerário adaptado ao toque de recolher e de uma edição realizada sem espectadores, o 89º Rally de Monte-Carlo cumpriu todas as suas promessas ao oferecer aos seus participante uma gama completa de todas as armadilhas possíveis para o 110º aniversário do evento.

Começando depois de várias dezenas de entradas com tração nas quatro rodas, os Alpine A110 Rallys de Manu Guigou-Alexandre Coria, Raphaël Astier-Frédéric Vauclare, Cédric Robert-Matthieu Duval, Pierre Ragues-Julien Pesenti e Philippe Baffoun-Arnaud Dunand rapidamente encontraram estradas que foram mais difíceis do que nunca.

Ignorando as condições, os Alpine A110 Rallys assumiram a liderança na categoria de tração nas duas rodas nas duas primeiras etapas lamacentas na quinta-feira, antes de mostrar suas qualidades e potencial durante uma sexta-feira molhada e um sábado com neve e gelo.

As etapas especiais de domingo provaram ser cada vez mais complicadas, mas todas as cinco equipes evitaram as armadilhas finais da rota e chegaram a Mônaco graças à impressionante facilidade de uso do modelo projetado e desenvolvido pela Signatech Automobiles.

No seu primeiro Rally de Monte-Carlo, Manu Guigou liderou o Alpine A110 Rallys até à vitória nas categorias R-GT e tração nas duas rodas, terminando em 22º no geral. Líder da categoria R-GT da SS2, o francês venceu na frente do campeão R-GT da FIA 2018 Raphaël Astier e Cédric Robert. Apesar de menos experiência do que seus colegas, Pierre Ragues e Philippe Baffoun terminaram confortavelmente entre os 50 primeiros.

Graças a essas performances impressionantes, a Alpine pode comemorar com dignidade o 50º aniversário de sua primeira vitória geral em Monte-Carlo em 1971. Assim como este ano, a Alpine demonstrou uma confiabilidade extraordinária quando cinco dos Alpine A110s concluíram oficialmente o rally naquela época.

autonews.pt @ 26-1-2021 18:46:00

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto, Formula 1, Ralis, Pista, TT