Fórmula E: Corrida de Santiago foi para os caloiros

Envision assume a liderança, Audi melhorou mais, mas ainda não está satisfeita

Foi sob o calor escaldante do sol de verão em Santiago do Chile que a batalha foi ganha por Sam Bird da Virgin Invision, que saiu vitorioso entre os sobreviventes da corrida mais “quente” desta época da Fórmula E.

autonews.pt @ 28-1-2019 12:50:54

Esta foi a terceira prova da época de Fórmula E e aprendemos de forma impressionante, que neste campeonato nada está garantido: 3 corridas com 3 vencedores diferentes, cada um deles bastante improvável. Um início de época que promete ainda mais para a corrida da cidade do México a 16 de Fevereiro.

Na Audi, o piloto Daniel ABT “ainda não está satisfeito”

"Depois de duas corridas difíceis, é claro que este terceiro lugar sabe bem, mas ainda há confiança para ganhar", foram as palavras de ABT da equipa Audi Sport Abt Schaeffler. Depois de ganhar 16 pontos preciosos para a equipa oficial em Santiago, os alemãs estão agora em quinto lugar na classificação de construtores, com um total de 30 pontos.

Após o pódio, o piloto alemão ficou em sétimo lugar na classificação da temporada dos pilotos, seis lugares acima de seu companheiro de equipe Lucas di Grassi, que ainda não deixou sua marca na quinta temporada de Fórmula E.

Enquanto a última temporada provou que a Audi é capaz de fazer uma tremenda reviravolta , mas o quando verificamos que é uma equipa de cliente da Audi, a Envision Virgin Racing que está a liderar o campeonato por equipas com o mesmo sistema da Audi, esta situação deve levar os alemães a engolir em seco.


Sam Bird leva na Envision à liderança, com a Audi a ficar para trás

"Nós estamos com a Audi por uma razão - eles têm recursos excecionais", diz vencedor de Santiago o piloto Sam Bird. Depois que a equipa Audi Sport Abt Schaeffler ter conquisto o título do campeonato por equipas na temporada passada, os alemães provaram que tinham a tecnologia mais forte da Fórmula E.

Com tal reputação a equipa da Virgin Racing Envision selecionou a motorização / transmissão da Audi para esta quinta temporada e tal opção revelou-se eficaz, muito eficaz: com um duplo pódio em Marrocos e esta vitória do piloto Sam Bird em Santiago, a equipe do cliente está a liderar o campeonato com 71 pontos registados e deixando a Audi “encalhada” no quinto lugar com menos 41 pontos.

Esta é uma boa notícia para os “fracos”, mas uma dura verdade para os poderosos fabricantes. Pois esta é a Fórmula E "Tudo pode acontecer neste campeonato", acrescenta Bird.

Após a batalha de “Santiago”, tempo de tratar das cicatrizes e dos arranhões

Com muitos toques, aranhões e riscos negociados na pista chilena, apenas 13 carros e pilotos sobreviveram a esta pista de 2,348 km.

Em balanço sobre o caos da corrida, o piloto Oliver Rowland da Nissan e.Dams dizia "Devo ter tocado em outros carros cerca de 15 vezes durante a corrida. Todos muito próximos, alguns atrás de si e outros à frente e alguns empurrões. Lutei sempre e na maioria das vezes de forma justa para com os meus concorrentes.”

Depois de um confronto de proximidade com Felipe Massa da Venturi na corrida de Marrocos, Rowland apertou novamente o Brasil nesta corrida, com mais umas “negociações” de pintura entre ambos.

O Massa foi apertado por um dos Dragon na última curva atrás de quem eu seguia e acabei por chocar com o ele. Não esperava nada que ele estivesse naquele lugar” refere Oliver que acrescentou “fizemos algumas cicatrizes, mas foi divertido apesar de poucos testes de treino da pista. Prossivelmente Massa está zangado comigo mas não me importo. Após a corrida de Marrocos ele estava um bocado a flutuar ... mas isto é duro e paciência. Da próxima vez possivelmente corre-me mal a mim.”


De zero a herói: o pódio também recebeu o caloiro Wehrlein

"Estou muito feliz por estar nesta posição", diz Pascal Wehrlein, da Mahindra Racing, segundo classificado e que claramente não está apenas para chegar ao pódio. "Hoje foi ótimo para a minha primeira corrida completa na Fórmula E - a outra corrida oficial havia sido em Marrocos, que francamente não me correu bem. Relativamente a Santiago, o que posso dizer é que foi incrível."

O piloto que se juntou à apenas alguns meses à equipa da Mahindra Racing na pré-temporada em Valência, em outubro, o piloto obteve o segundo lugar apesar de ser um dos pilotos menos experientes da Fórmula E. Mas Wehrlein tem um background impressionante em automobilismo tendo já passado por tudo, desde a Fórmula 1 até ao campeonato de DTM.

E o calor de Santiago?

Foi uma corrida quente não apenas em pista mas também nas condições meteorológicas, revelando-se um bom teste para a tecnologia elétrica. Para os 13 sobreviventes, no entanto, os dois carros da Gen2 provaram que são mais do que capazes de ver algumas das condições mais difíceis de sua história: 32 graus Celsius durante a corrida.

"Foi uma corrida realmente muito dura e estava muito quente lá fora", disse Daniel Abt depois de terminar em terceiro lugar na corrida mais quente da Fórmula E até agora.

Pilotos e Equipas as posições após a terceira corrida

Olhando para os resultados do campeonato até agora, o primeiro lugar a 5ª temporada de Fórmula E é ocupado pelo inglês Sam Bird da equipa Envision Virgin Racing com um total de 43 pontos, seguido por Jérome D´Ambrosio da Mahindra Racing com 41 pontos, estando o português António Félix da Costa da BMW i Andretti Motorsport na terceira posição com 28 pontos. Relativamente à classificação por equipas, o primeiro é ocupado pela Envision Virgin Racing com um total de 71 pontos acumulados até agora, isto mesmo sem ter pontuado na primeira corrida na Arábia Saudita. A segunda posição esta nas mãos da indiana Mahindra Racing com 59 pontos e tendo pontuado em todas as corrida efetuada. Já a terceira posição é ocupada pela equipa DS Techeetah Racing com 47 pontos e que em Santiago não pontuou. Na quarta posição vem a BMW i Andretti Motorsport com 46 pontos, seguida da Audi Sport ABT Schaeffler com 30 pontos.

autonews.pt @ 28-1-2019 12:50:54