Fórmula E: Marrocos vem aí, tempo de aprender com a Arábia Saudita

Com a BMW no ritmo certo a Audi atrasou-se

"Os últimos dois anos foram muito difíceis", diz António Félix da Costa, visivelmente aliviado após conquistar sua segunda vitória, desta vez na abertura da temporada 2018/19 em Ad Diriyah, na Arábia Saudita em Dezembro "Nunca pensei em desistir - afinal de contas, sou um lutador. Mas é difícil - também sou um vencedor e detesto perder!" Os comentários de um vencedor.

autonews.pt @ 8-1-2019 17:35:43

Quatro anos após a corrida inaugural da ABB FIA Fórmula E em Pequim em 2014 uma nova temporada teve início na Arábia Saudita. Uma pista com 2,5 quilómetros em redor do centro histórico de Ad Diriyah e que foi descrita por Jerome d'Ambrosio, da Mahindra Racing, como nada menos que "a mais implacável que já vimos na Fórmula E." Uma afirmação forte de um piloto que passou os últimos quatro anos de sua vida a participar em todas as corridas da Fórmula E que se realizaram até hoje.

Por pilotos, a primeira posição com um total de 28 pontos, foi ocupada por António Félix da Costa, a correr pela equipa BMW i Andretti Motorsport, a segunda posição foi ocupada pelo francês Jean-Éric Vergne da DS TECHEETAH Formula E Team (18 pontos) e a terceira posição foi para o Belga Jérome D´Ambrosio, da equipa MAHINDRA Racing que obteve um total de 15 pontos.

Relativamente à classificação dos construtores de carros de corrida, o ranking está ocupado pela DS Techeetah Formula E Team na primeira posição (29 pontos), seguido da BMW i ANDRETTI Motorsport (28) e da MAHINDRA Racing que regista 15 pontos na terceira posição. As três posições seguintes são ocupadas pela NISSAN e.Adams, PANASONIC JAGUAR Racing e a AUDI Sport ABT SCHAEFFLER.

Enquanto o E-Prix viu a estreia de novos pilotos, equipas, regulamentos e novo modos de energia disponível para os pilotos, trouxe consigo uma dose saudável incerteza sobre os vencedores deste novo desafio. Estamos na Fórmula E.

A BMW estreou-se da melhor maneira

Este foi o primeiro ano em que a BMW participa com uma equipa oficial, a BMW i Andretti Motorsport, e a vitória da António Félix da Costa (AFC) foi mais do que um ótimo começo de temporada. Após ter conseguido os tempos mais rápidos em dois dos três dias de testes de pré-temporada, a sua primeira vitória na Arábia Saudita foi a prova dos nove” do ritmo recém-descoberto pela equipa alemã.

Na temporada anterior, 2017/18, a associação com a BMW não passava de uma parceria técnica que fez com que a equipe Andretti terminasse no último lugar da classificação do campeonato.

E de forma notável, apenas cinco meses depois, a equipa apoiada pelo fabricante conseguiu mais pontos na primeira corrida da temporada 2018/19 (um total de 28) do que no total da temporada anterior (haviam sido 24 pontos). Um bom começo da BMW ", mas vamos continuar a melhorar", insiste da AFC.


Na AUDI, a “luta continua”

Enquanto a BMW a festejar, a rival alemã e atual campeã em título da Fórmula E, a Audi Sport Abt Schaeffler tentar perceber o que acabou de acontecer. "Precisamos melhorar tudo", diz o piloto Lucas di Grassi, enquanto seu companheiro de equipa Daniel Abt admite que "prefere ganhar e ser desclassificado do que apenas conduzir o carro e ficar insatisfeito com o meu ritmo".

Na temporada passada, a equipa da Audi também havia tido um início desastroso de temporada, Di Grassi a lutar contra uma série de problemas técnicos, enquanto Daniel Abt foi desclassificado em Hong Kong.

Na Arábia Saudita embora sendo apenas a primeira corrida, não foi um bom começo para a potência alemã que terminou a temporada passada, com um excelente motorização/transmissão e ritmo, e que levou a equipe à sua primeira vitória no campeonato. "Não fomos rápidos - na corrida, estávamos com dificuldades", diz Daniel Abt. E com a corrida de Marrocos quase a acontecer a Audi teve que se preparar.

O caloiro Oliver Rowland está pronto para a luta

Mas lá mais para trás, os estreantes também querem ter uma palavra a dizer Oliver Rowland, o estreante da equipa Nissan e.dams, lutou sete lugares para conseguir terminar em sétimo lugar no final: "Subir para a sétima posição a partir de 14º lugar foi muito bom, e lutei com Abt e di Grassi, o que foi ótimo. Com uma experiência que se resumiu a apenas um dia muito molhado de testes de pré-temporada, o piloto britânico levou para a pista em Ad Diriyah com uma desvantagem significativa e ainda se conseguiu colocar mais alto do que os dois pilotos da Audi, Nelson Piquet Jr da Panasonic Jaguar Racing, Envision Virgin Racing Sam Bird e Felipe Massa (Venturi). Inesperado.


Novas regras, novos modos de ataque, muita emoção

Juntamente com carros novos, novos pilotos, novas equipas e uma nova pista, o grande prémio de Fórmula E da Arábia Saudita estreou de um novo modo de energia na forma de ATTACK MODE.

Estas zonas especiais estiveram colocadas fora da linha de corrida, na saída da curva 17, e todos os 22 pilotos tiveram que passar pela zona de ativação do ATTACK MODE pelo menos duas vezes durante a corrida, coletando em cada passagem 25kW adicionais de energia que poderiam ser usados durante quatro minutos seguintes durante a corrida.

Num processo de descoberta para todos os pilotos, o modo de ataque trouxe um nível totalmente novo para tomada de decisão para os pilotos na pista. "A minha frequência cardíaca aumentou um pouco quando os pilotos da DS Techeetah se aproximaram novamente", afirmou o vencedor da corrida, António Félix da Costa, refletindo sobre os momentos finais da corrida. "Eu usei o ATTACK MODE, e consegui segurar a vitória na parte final. Foi uma maneira muito inteligente de usá-lo.

Com uma temporada inteira à frente, o ATTACK MODE provou que é um desafio que permite “apimentar” ainda mais o que está a acontecer na pista. Este sistema funcionou muito bem para AFC, mas para di Grassi, o risco não compensou, pois o piloto perdeu posições depois de se desviar da linha de corrida para entrar na zona de ativação.

Uma nova temporada com favoritos antigos

Com a abertura da temporada e o confronto saudita já terminado, agora é aguardar pela aproxima corrida no dia 12 de janeiro em Marrocos.

autonews.pt @ 8-1-2019 17:35:43

Galeria de fotos