Novo Mégane E-Tech elétrico

Alta tecnologia, grandes sensações apresentado no IAA 2021

Um novo ímpeto, impulsionado pela estratégia Renaulution e pela última "Nouvelle Vague" da Renault. Esta nova era verá o Grupo Renault liderar a transição energética e os modelos Renault elétricos serão procurados como geradores de valor.

autonews.pt @ 8-9-2021 17:57:42

Um impulso histórico que é atualmente encarnado pelo novo Renault Mégane E-TECH Elétrico. Inspirado no concept car MORPHOZ de 2019, seguido pelo herdeiro Mégane eVision em 2020, esta berlina, com um estilo esguio e elegante, vai muito além das expectativas. Graças à plataforma CMF-EV desenvolvida pela Aliança, reescreve as regras e ultrapassa os limites em termos de design, na relação entre dimensões e habitabilidade e na versatilidade. É tão divertido de conduzir como bonito de contemplar.

Ostentando o novo logótipo 'Nouvel'R' da Renault, o novíssimo Mégane E-TECH Elétrico personifica a transformação da marca: simboliza a revolução que o núcleo do mercado está a sofrer, representa um gigantesco salto em frente em todos os aspetos e é sempre emocionante de ver e conduzir.

Orgulha-se de ser um automóvel tecnológico único, com um interior adornado por uma verdadeira joia da coroa: o ecrã OpenR, que combina o painel de instrumentos e a interface multimédia, tudo no seio da mesma unidade.

Apresentado como estreia mundial no Salão Automóvel IAA Mobility 2021, em Munique, o novo Mégane E-TECH Elétrico já está disponível para pré-encomenda. As encomendas irão abrir em fevereiro de 2022, com as vendas a começarem no mês seguinte.

Nova geração de automóveis elétricos, o Mégane é a nova visão

O novo Mégane E-TECH Elétrico é o primeiro dos automóveis elétricos da Geração 2.0 da Renault e marca o começo de um novo capítulo da revolução elétrica iniciada há cerca de 10 anos. Ligado e integrado no ecossistema de automóveis elétricos e no mundo digital dos seus utilizadores, o novo Mégane E-TECH Elétrico simboliza o início da história de liderança Renault no mercado dos veículos compactos (segmento C).

Alicerçado em mais de dez anos de experiência na conceção, fabrico, comercialização e manutenção de automóveis elétricos, o lançamento do novo Mégane E-TECH Elétrico marca um grande salto em frente na revolução elétrica da Renault.

A Renault também foi o fabricante automóvel que mais dados recolheu sobre as baterias dos seus veículos, tornando assim mais fácil melhorar determinadas especificidades na conceção dos seus automóveis, para que as baterias durem mais tempo e proporcionem aos clientes exatamente aquilo de que necessitam.

Mais do que um automóvel, é um serviço completo

O novíssimo Mégane E-TECH Elétrico é um ícone de um novo mundo, o novo mundo dos automóveis elétricos. Como tal, faz parte de um ecossistema onde o automóvel representa uma plataforma de hardware que acolhe software de última geração e uma conectividade otimizada para proporcionar novas experiências. Bem-vindo à era do 'VaaS' (Vehicle as a Service) – O Automóvel como um Serviço.

Assim, o novo Mégane E-TECH Elétrico não é apenas uma peça individual de um ecossistema maior de automóveis elétricos. Pelo contrário, a sua integração, profundamente enraizada, assenta em experiências levadas a cabo nos últimos anos: estando dotado de capacidades de carregamento inteligentes e, em última análise, será até, quando necessário, capaz de alimentar a rede energética, graças à tecnologia V2G (veículo-para-rede). A Renault e a nova marca do Grupo, a Mobilize, desenvolveram competências na gestão de baterias (por exemplo numa segunda vida útil para as mesmas e na reciclagem) que cobrem todo o ciclo de vida e cadeia de valor.

Tal como um moderno smartphone, o novíssimo Mégane E-TECH Elétrico integra-se, na perfeição, com o ecossistema digital do seu utilizador. É um automóvel de alta tecnologia, sempre pronto a servi-lo, graças ao novo ecrã OpenR e ao novo sistema multimédia OpenR Link, que foi desenvolvido com a Google e é baseado no Android Automotive OS.

Por isso, integra o Google Assistant, o Google Maps e o Google Play, garantindo uma experiência de condução conveniente, personalizada e perfeitamente integrada. O perfil de cada utilizador pode, assim, ser ligado à sua conta pessoal no Google, para uma experiência ainda mais aprofundada. Além disso, as várias características da aplicação My Renault tornam a utilização do automóvel ainda mais interativa e pró-ativa.


Um automóvel elétrico sustentável

Emitindo menos poluição quando em uso e também ao longo do seu ciclo de vida, quando se trata de mobilidade sustentável, os automóveis elétricos devem liderar o caminho. O novo Mégane E-TECH Elétrico não emite qualquer grama de CO2 ao ser conduzido e não perturba ninguém ao longo do seu percurso, graças ao motor suave e silencioso. O perfil esguio e aerodinâmico combina, na perfeição, com toda uma gama de sistemas de otimização da gestão de energia, para garantir uma maior eficiência.

Quando o automóvel chega ao fim da primeira fase do seu ciclo de vida, as baterias podem ser reutilizadas, antes de serem recicladas, com as peças compostas a serem novamente utilizadas noutros fins industriais. Nessa medida, graças à Re-Fábrica de Flins e à parceria com a Veolia-Solvay, o Grupo Renault está muito à frente dos seus concorrentes.

O novo Mégane E-TECH Elétrico vai ainda mais além para proteger o ambiente. Todos os estofos são feitos de materiais 100% reciclados. Dependendo da versão, isso pode corresponder a até 2,2kg! Um total de 27,2 kg de peças visíveis (zona inferior do habitáculo) e invisíveis (estrutura interna do tablier) são feitas de plásticos reciclados. Mais, 95% do Mégane E-TECH Elétrico será reciclado no final do seu ciclo de vida.

As vantagens da plataforma CMF-EV

O novo Mégane E-TECH Elétrico é o primeiro modelo da gama Renault a beneficiar de todas as vantagens que a plataforma CMF-EV da Aliança tem para oferecer. Esta nova plataforma de referência é dedicada aos automóveis totalmente elétricos e facilita o fabrico, o desenvolvimento e a otimização do desempenho das novas gerações de modelos, de cada uma das marcas do Grupo.

O seu design e as vantagens que proporciona ajudam a ultrapassar as anteriores limitações para ajudar a criar automóveis com um novo design, com novas características e que são sempre um prazer de conduzir.

Dado que os motores nos automóveis elétricos são consideravelmente mais compactos do que nos seus congéneres de combustão, esta plataforma tem um compartimento de motor mais reduzido. Esta solução, combinada com a distância entre eixos estendida e, a colocação das rodas nos quatro extremos, permitiu libertar espaço adicional que foi devidamente aproveitado para criar um design exterior único, aumentar o espaço habitável e dar origem a um design interior inovador.

Graças à disruptiva tecnologia e a baterias com maior capacidade, a plataforma CMF-EV oferece a possibilidade de aumentar a eficiência energética e a autonomia de um automóvel elétrico, ao mesmo tempo que reduz os tempos de carregamento. A potência e o conforto ao volante também são ampliados, graças às melhorias no chassis e na direção e a um centro de gravidade ainda mais baixo, um atributo tornado possível pela colocação das baterias sob o piso.

A nova linguagem de design ‘sensual-tech’

Aproveitando as capacidades de uma plataforma concebida para automóveis elétricos, o novo Mégane E-TECH Elétrico lidera o caminho para a linguagem de design "tecnologia sensual" que é fundamentalmente elétrica e que irá imbuir o novo modelo de um carácter elegante, mas poderoso. No habitáculo, a habitabilidade recordista e a ergonomia renovada combinam-se para proporcionar aos passageiros uma experiência melhorada.

Sendo o primeiro modelo de uma nova geração de automóveis elétricos nativos da Renault, o novo Mégane E-TECH Elétrico é também o primeiro a ostentar o novo logótipo 'Nouvel'R' da marca. O design disruptivo vai contra a essência do aspeto dos familiares compactos tradicionais, dando ao modelo um carácter mais forte, mas também uma melhor aerodinâmica e uma acrescida economia de combustível.

Tal como a própria marca, o design da Renault está a mudar e a tornar-se mais "tecnológico". Embora mantendo todas as características sensuais que estão por detrás do recente sucesso dos seus automóveis, este Mégane E-TECH Elétrico também incorpora alguns elementos tecnológicos (luzes traseiras micro-ópticas LED e o ecrã OpenR), bem como outros que são fortemente inspirados no mundo da alta tecnologia e do design de sistemas de alta-fidelidade (grelhas de ventilação, gravação a laser em decorações nas soleiras protetoras das portas).

Em geral, formas sensuais como a linha de cintura arredondada, as asas recortadas à volta das luzes dianteiras, e o capot curvo, fundem-se com uma precisão subtilmente estruturada e detalhada. Isto é exemplificado pelo acabamento da lâmina nos para-choques dianteiro e traseiro e pelas aberturas laterais de refrigeração no para-choques dianteiro.

Os puxadores das portas que se destacam, automaticamente, quando desbloqueados e a grelha fechada, transmitem uma sensação de continuidade nas linhas e tornam o perfil mais esguio e elegante. Por último, todo este conjunto “sensual-tech” gera uma sensação de elevada qualidade percebida.

Proporções poderosas e recordistas

Com uma distância entre eixos alargada (2,70 m para um comprimento total de 4,21 m) e o vão reduzido proporcionado pela nova plataforma modular CMF-EV, o novo Mégane E-TECH Elétrico apresenta proporções sem precedentes e que deram aos designers a oportunidade de conceber uma berlina poderosa, com uma “pegada” controlada.

A bateria é mais fina do que nunca (apenas 110 mm!), o que significa que os designers puderam refinar as proporções exteriores, ao mesmo tempo que aumentaram a relação entre o espaço interior e as dimensões exteriores e ainda baixaram o centro de gravidade, para garantir uma experiência de condução ainda mais divertida e entusiasmante.

Aerodinâmica e eficiência

Características inspiradas diretamente no mundo dos crossovers transmitem uma acrescida sensação de robustez: Jantes grandes de 20 polegadas, faixas de proteção na parte inferior da carroçaria e nas cavas das rodas, linha de cintura elevada. A linha descendente do tejadilho, as vias mais largas e os puxadores das portas embutidos (de série) parecem mais típicos de um coupé. Por fim, a contida altura total, o espaço a bordo e a capacidade da bagageira fazem lembrar os modelos hatchback tradicionais.

Melhorar o desempenho aerodinâmico, graças a um estilo eficiente, foi um aspeto decisivo no processo de design que esteve por detrás do novo Mégane E-TECH Elétrico. A altura contida, os pneus de perfil estreito, os ombros esculpidos com aberturas de ar à frente e uma linha diferenciadora integrada nas laterais do para-choques, dão um ar mais esguio e aerodinâmico, mas também ajudam a melhorar a eficiência no consumo de energia.

Cores atrativas e elegantes

No lançamento, o novo Mégane E-TECH Elétrico estará disponível em seis elegantes e apelativas cores de carroçaria: Rafale Grey, Schist Grey, Midnight Blue, Flame Red, Diamond Black, e Glacier White. Para um toque mais personalizado, também poderá optar por um acabamento bicolor, tendo o tejadilho, os pilares, e – dependendo do acabamento escolhido – as capas dos espelhos retrovisores em Shale Grey, Diamond Black ou Glacier White, permitindo até 30 combinações possíveis.

No nível de equipamento de topo, outras características distintivas incluem a cor Warm Titanium, que aparece na “lâmina” dianteira dos para-choques e na traseira, bem como nas aberturas laterais de ventilação. Este acabamento transmite ao novo Mégane E-TECH Elétrico uma vincada sensação de personalidade e dinamismo.

O novo Mégane E-TECH Elétrico assenta, orgulhosamente, sobre as suas jantes de 20 polegadas (18 polegadas na versão de entrada) e vem com a opção de escolha entre dois desenhos de jantes de 20 polegadas e dois de 18 polegadas, mas com todas a ostentarem o novo logótipo Renault ao centro.


Dar vida ao automóvel à medida que nos aproximamos

A iluminação integralmente em LED, tanto à frente como atrás, do novo Mégane E-TECH Elétrico, foi “cirurgicamente” cortada a laser para melhor expressar a sua modernidade. O automóvel apresenta uma assinatura luminosa inovadora, com padrões 'eletrificantes' que se cruzam com o logótipo central, para maior impacto visual. Na frente, as luzes de dia parecem estender-se para além dos projetores e continuar o seu caminho até às aberturas de ar laterais no escudo.

Na parte posterior, numerosas fibras micro-ópticas cortadas a laser, colocadas em linhas cruzadas, criam um intrigante efeito de brilho em 3D: linhas sobrepostas parecem vibrar como se estivessem vivas. Para além dos piscas muito elegantes, as luzes de travagem são exibidas em duas linhas distintas, muito parecidas com o sinal de "pausa".

Os faróis são compostos por seis painéis refletores e são adaptáveis, pelo que já não é necessário alternar entre médios e máximos - é tudo automático. O feixe de luz é muito mais largo nas zonas urbanas, para ver mais do que se passa à volta do automóvel, e muito mais comprido em estrada aberta e nas autoestradas, para assegurar a visibilidade a uma maior distância, mas sempre sem encadear os outros veículos à frente ou que se dirijam na direção oposta.

As luzes também se adaptam às mudanças meteorológicas (chuva, nevoeiro), através de um comando localizado no tablier e também asseguram a função de luzes de nevoeiro. As luzes de piscas dinâmicas completam a gama alargada de características de iluminação ultramodernas e muito elegantes.

O novo Mégane E-TECH Elétrico deteta, automaticamente, quando a pessoa que detém a chave-cartão do automóvel está a menos de um metro do mesmo. O automóvel emite então uma sequência de luzes, em que os faróis se acendem primeiro, a começar no meio e avançando para as pontas, e depois vão-se extinguindo (se for de dia), dando lugar aos piscas e às luzes diurnas. Na retaguarda, a faixa de luz e os faróis acendem enquanto os piscas se acendem e se apagam.

A sequência de boas-vindas termina com as duas luzes montadas nos espelhos laterais, a projetarem o novo logótipo da Renault no chão, mostrando o caminho que conduz até ao automóvel.

Puxadores das portas automáticos

Cada versão do novíssimo Mégane E-TECH Elétrico incorpora puxadores de portas embutidos e escamoteáveis. Quando o condutor ou o passageiro da frente se aproximam para abrir uma porta, ou quando o automóvel está destrancado, os puxadores escondidos na carroçaria são empurrados automática e eletronicamente para fora. Estes voltam ao lugar após dois minutos de imobilização, quando o automóvel começa a deslocar-se ou quando as portas estão trancadas.

Concebido em torno da inovadora plataforma CMF-EV, o novo Mégane E-TECH Elétrico potencia os seus melhores atributos para oferecer um interior muito espaçoso, quando comparado com as dimensões exteriores. Tanto o condutor como os passageiros desfrutam de um ambiente livre de obstáculos, com o máximo conforto e um toque de modernidade vindo do novo ecrã OpenR. Bem-vindo à classe “nativo DIGITAL”, em que a vida a bordo é uma experiência totalmente nova!

O efeito inicial quando se acede a bordo é impressionante: que espaço. As dimensões interiores do novo Mégane E-TECH Elétrico são semelhantes às de um Mégane alimentado por motor de combustão interna (tanto no comprimento como na distância entre os passageiros), se não mesmo maiores (21cm de espaço para os joelhos dos passageiros traseiros).

OpenR, o maior ecrã disponível

Este é a “joia da coroa” do habitáculo do novo Mégane E-TECH Elétrico. Um elemento que encarna toda uma gama de tecnologias incorporadas a bordo desta nova geração de automóveis elétricos da Renault. Visto pela primeira vez nos concept TreZor (2016), SYMBIOZ (2017) e MORPHOZ (2019), o sofisticado ecrã OpenR combina – numa espécie de "L" invertido – o painel de instrumentos digital e o ecrã multimédia da consola central.

Esta é a primeira vez que tal tecnologia estará disponível de série para este tipo de automóveis e só foi possível graças aos muitos anos de trabalho das equipas de Design, Produto e Engenharia da Renault. Abriga, também, as saídas de ventilação centrais, de acordo com o desenho harmonioso do interior do novo Mégane E-TECH Elétrico.

O ecrã OpenR é construído usando vidro reforçado, para garantir um acabamento mais robusto, que resulta agradável ao toque e ao olhar. O brilho do ecrã e a refletividade da luz foram otimizados para assegurar uma boa visibilidade, mesmo sob luz solar intensa; melhorada ainda pelo revestimento antirreflexo. Assim sendo, a tradicional pala protetora do painel de instrumentos foi removida, já não sendo necessária, poupando espaço e tornando o aspeto final ainda mais “limpo” e moderno.

O ecrã OpenR oferece uma área de visualização inigualável: 321 cm² para o ecrã de 12,3 polegadas (1920 x 720 pixels, em modo paisagem) e 453 cm² para o ecrã multimédia de 12 polegadas (1250 x 1562 pixels, em modo retrato). Isto garante que o conjunto da interface digital, a bordo, meça um total de 774 cm², sem paralelo em qualquer outro automóvel deste segmento e mais alinhado com uma muito maior berlina topo-de-gama. Mesmo o modelo de nível de entrada apresenta um ecrã multimédia de 9 polegadas (1250 x 834 pixéis, em modo paisagem).

O ecrã OpenR incorpora tecnologia de ponta, para assegurar uma experiência suave e imersiva. Em particular, o processador Snapdragon da Qualcomm, de última geração, com diferentes configurações, conectividade avançada com portas USB-C e tecnologia essencial para a segurança a bordo, assim como sistemas avançados de auxílio à condução – ADAS, (como por exemplo as câmaras 360° do sistema 3D Around View Monitor). Quanto ao software instalado, o novo sistema OpenR Link com o Google incorporado, assegura uma experiência de ligação intuitiva e otimizada (ver página 27).

A secção de “instrumentação” do ecrã OpenR permite quatro diferentes modos de visualização, de acordo com as prioridades do condutor:

-           Modo Condução (instrumentação de controlo)

-           Modo Navegação (mapas)

-           Modo ZEN (minimalista)

-           Modo Bateria (estado da carga e do carregamento)

Claro que a visualização do painel de instrumentos também pode ser totalmente personalizada. Apresenta cinco widgets (utilização do “combustível”, pressão dos pneus, distância, eco-monitor e música) e oito (8) esquemas de cores.

Materiais reciclados e de inspiração no lar

A inspiração no mundo do mobiliário doméstico está muito presente no interior do novo Mégane E-TECH Elétrico, com vários materiais invulgares ou reciclados, dando ao interior uma sensação muito acolhedora e até “caseira”. Os designers procuraram ir além dos materiais mais tradicionais, como o plástico, e das cores mais clássicas, como o preto.

Nesse sentido, o painel de instrumentos das versões de entrada e, de gama média, é revestido com um acabamento têxtil, enquanto no nível de acabamento premium recorre à pele sintética TEP.

Nas versões com os níveis de equipamento intermédio, os contornos superiores do tablier e as faixas superiores dos painéis das portas, apresentam revestimentos em Alcantara, enquanto, no nível de topo, recebem um acabamento decorativo em madeira "Nuo". Nuo é um novo e inovador material feito de madeira verdadeira.

Um folheado fino de madeira é colado a um suporte têxtil de algodão, utilizando um adesivo ecológico e, em seguida, é sujeito a um laser. Este elemento será utilizado, pela primeira vez, num modelo de produção. Combinado com a pele TEP na zona superior do tablier, as costuras Warm Titanium em todo o habitáculo e os bancos em pele genuína, asseguram um ambiente refinado e elegante ao acabamento premium do novo Mégane E-TECH Elétrico.

Todos os estofos no primeiro nível de acabamento são feitos, integralmente, de materiais 100% reciclados. Os revestimentos do nível intermédio, com estofos em pele TEP e tecido, também são 100% reciclados. Por último, no acabamento premium, os encostos e os assentos dos bancos dianteiros e traseiros são, integralmente, em pele genuína. Vêm em dois esquemas de cores: preto titânio (titanium black), com apontamentos decorativos em titânio (warm titanium) ou num tom de cinzento areia mais claro (light sandy grey), com apontamentos em moka. Em todos os níveis de equipamento, os compartimentos de arrumação nos painéis das portas são forrados com alcatifa, para um maior conforto visual e melhor insonorização.

A mala tem um volume total de 440 litros, capacidade que é inteiramente utilizável, dado que o espaço é retangular e os cabos de carregamento têm a sua própria área de armazenamento especial, com 22 dm3 de capacidade, e que é acessível através de um painel amovível no piso do espaço de carga.

O apoio de braços central pode deslizar para trás e para a frente e oferece um conveniente espaço de armazenamento que alberga duas portas USB-C e uma tomada de 12V. Outras duas portas USB-C, para os passageiros da segunda fila, estão localizadas atrás do apoio de braço.

Dependendo do nível de equipamento escolhido, os bancos dianteiros vêm com ajustes elétricos (incluindo do apoio lombar) e função de aquecimento. Por último, a parte inferior do ecrã multimédia, alberga um conjunto de comandos tipo tecla piano e uma base para smartphones. O telefone pode ser posicionado horizontalmente, para permitir o carregamento por indução, ou verticalmente para melhor observar o seu ecrã.

Uma forma totalmente nova de desfrutar da condução

Conduzir o novo Mégane E-TECH Electric é beneficiar de toda uma experiência reinventada, devido a uma plataforma ágil e a motorizações dinâmicas, que proporcionam um prazer de condução constante. Ainda assim, a autonomia máxima, o desempenho na gestão de energia, o conforto e a segurança são sempre ímpares, graças a soluções inovadoras de baterias. Estes atributos andam sempre de mãos dadas.

Direção e agilidade otimizadas

Na conceção da plataforma CMF-EV, foi dada especial atenção à garantia de que os automóveis construídos em seu torno pudessem combinar a possante resposta de um motor elétrico e o prazer de um chassis eficaz, mas sem afetar o conforto. Foi adotada uma nova direção assistida, pelo que a relação da direção é agora de apenas 12:1 (valor mais baixo do mercado), garantindo uma resposta ágil e direta. O efeito combinado destas características assegura que o Novo Mégane E-TECH Elétrico tem uma resposta rápida e precisa aos movimentos aplicados na direção, tornando as manobras muito mais fáceis e suaves.

Para além destas características, também temos a suspensão traseira multibraços com ligações paralelas. O que em conjugação com a nova direção, garante uma excelente tração para uma condução mais segura e, ao mesmo tempo, uma acrescida precisão na direção.

Por fim, a bateria extremamente fina (110 mm) permite baixar o centro de gravidade (-90 mm quando comparado com o Mégane com motor de combustão) e tornar o automóvel muito mais ágil. O peso é distribuído de forma equitativa, graças ao posicionamento da bateria sob o fundo do piso.

Melhor suporte na postura

As sensações de condução e a posição do condutor estão diretamente correlacionadas. A posição de condução no novo Mégane E-TECH Elétrico é baixa e desportiva e transmite, fielmente, as sensações dinâmicas do chassis e do motor do automóvel.

Para os passageiros traseiros, e ao contrário dos familiares compactos mais tradicionais, a comodidade e ergonomia dos bancos foram grandemente melhoradas, graças à utilização da nova plataforma e de uma bateria mais fina. A inclinação inteligente do assento traseiro (27°), combinada com a área do piso completamente plana ,significa que os passageiros do banco traseiro podem assentar, completamente, os pés no chão, sem terem de levantar os joelhos, o que é consideravelmente mais confortável em viagens de maior duração.

“Casulo de som” patenteado

A inovadora tecnologia “Efeito de Casulo” (Cocoon Effect Technology), desenvolvida e patenteada pelos engenheiros da Renault, traz um nível de conforto acústico durante a condução que não tem paralelo, mesmo para um automóvel elétrico que é “naturalmente” silencioso. Uma camada de espuma absorvente de som foi prensada entre o piso do automóvel e toda a bateria. As melhorias são mais evidentes acima dos 30km/h, uma vez que cria uma espécie de casulo sonoro que é mais frequentemente encontrado em modelos premium, para garantir que os passageiros possam desfrutar melhor do silêncio, da sua música ou de momentos de conversa com os restantes ocupantes, mesmo em autoestrada.

Além disso, esta tecnologia “Cocoon Effect” é muito leve; pesa menos 3 quilos do que o isolamento acústico tradicional. É ainda reforçada por revestimentos adicionais nas portas, um tipo de “privilégio” habitualmente reservado apenas a modelos mais premium.

As várias configurações cobrem itens como as sensações de condução (direção assistida, calibração do motor e resposta do acelerador) e o ambiente a bordo (iluminação, conforto do assento do condutor, aquecimento e o tipo de visualização e a cor do painel de instrumentos). Três modos pré-programados (Eco, Conforto e Desporto) combinam o melhor destes ajustes, com o objetivo de melhorar a eficiência, adaptando-se às situações mais frequentes que provocam emoções fortes. Um quarto modo (Perso), oferece uma grande variedade de configurações que podem ser personalizadas. O condutor pode alternar entre qualquer um dos modos e em qualquer altura – mesmo utilizando os comandos por voz.

DESEMPENHO ELÉTRICO AUMENTADO

Com o novo motor capaz de chegar aos 160 kW de potência e 300 Nm de binário e com quatro níveis de travagem regenerativa, o novo Mégane E-TECH Elétrico eleva o prazer de conduzir um automóvel elétrico para um novo patamar.

Um motor de nova geração

O motor do novo Mégane E-TECH Elétrico é, também ele, novo. Desenvolvido no seio da Aliança, é utilizado pelos vários parceiros com poucas ou nenhumas modificações. Fabricado em dois locais diferentes: no Japão para a Nissan; e na fábrica de Cléon, em França, para a Renault.

Conhecido mais especificamente como sendo um motor síncrono excitado eletricamente (EESM), tem sido utilizado de forma consistente pelo Grupo Renault e pela Aliança nos últimos dez anos e continuará a servir a marca no futuro. Tem melhor potência em comparação com os motores de ímanes permanentes e não requer metais de terras raras, reduzindo assim o impacto ambiental e os custos de produção em grande escala.

Graças a uma conceção otimizada, o motor é compacto e pesa apenas 145 kg (com embraiagem incluída), ou seja 10% menos do que a unidade utilizada atualmente no ZOE, apesar do acentuado aumento da potência e do binário. Cada novo Mégane E-TECH Elétrico será equipado com um dos seguintes motores:

- 96 kW (130 cv) e 250 Nm

- 160 kW (218 cv) e 300 Nm

Este oferece todo o entusiasmo de conduzir um automóvel elétrico, em especial a aceleração instantânea, que é tão dinâmica como progressiva (sem interrupções). E leva o Novo Mégane E-TECH Elétrico a acelerar de 0 a 100 km/h, em apenas 7,4 segundos.

Travagem regenerativa a pedido

Sempre que o automóvel trava, a bateria recupera um pouco de energia, mas para uma abordagem verdadeiramente eficiente da gestão de energia – independentemente da forma como o automóvel é utilizado – o novo Mégane E-TECH Elétrico foi equipado com um sistema otimizado de travagem regenerativa.

Ativa quando a alavanca da caixa está na posição D, a travagem regenerativa recupera energia à medida que o automóvel abranda (quando se levanta o pé do acelerador), para depois a transformar em eletricidade, que pode ser armazenada. Este sistema ajuda a melhorar a eficiência e a autonomia da bateria e, ao mesmo tempo, exige menos dos travões.

O novo Mégane E-TECH Elétrico potencia ainda mais os atributos da travagem regenerativa, ao incluir quatro patamares distintos, que podem ser selecionados através das patilhas localizadas atrás do volante: Do Nível 0 (sem travagem regenerativa), até ao Nível 3 (regeneração máxima e efeito travão-motor otimizado para uma condução totalmente intuitiva na cidade).

Conduzir sem limitações

O prazer de conduzir um automóvel elétrico também advém de não ter de se preocupar com a autonomia da bateria. É precisamente isso que o novo Mégane E-TECH Elétrico oferece, com as duas baterias de 40 kWh e 60 kWh de capacidade, os inovadores sistemas de gestão de energia e as variadas soluções de carregamento.

Tal como com o seu inovador motor, o novo Mégane E-TECH Elétrico também estreia uma bateria de 395kg concebida a pensar na plataforma CMF-EV. Com 110mm de espessura (para 1 960mm de comprimento e 1 450mm de largura) – 40% mais pequena do que a bateria do ZOE – é a mais fina do mercado. E também contribui para baixar a altura total do novo Mégane E-TECH Elétrico para os 1,50m, otimizando o aerodinamismo e a eficiência.

Para atingir dimensões tão compactas, os engenheiros tiveram de recorrer a uma nova composição química das baterias de iões de lítio NMC (Níquel, Manganês, Cobalto) da LG, que têm mais níquel e menos cobalto para garantir uma maior densidade energética.

Atingindo 600 Wh/L, são 20% mais densas do que as do ZOE. Beneficiam, também, de um novo sistema de refrigeração líquida, localizado no compartimento inferior da bateria – uma estreia na Renault – que torna a bateria mais compacta e eficiente, graças aos tubos de alumínio fundido moldados sob pressão. Medindo apenas 18mm de altura, este sistema torna a montagem da bateria na plataforma muito mais fácil, deixando mais espaço livre para o design geral e para a habitabilidade.

Desempenho muito equilibrado

O novo Mégane E-TECH Elétrico permite optar por duas capacidades de bateria:

- 40 kWh para um alcance de 300 km (no ciclo WLTP)

- 60 kWh para um alcance de até 470 km (no ciclo WLTP, dependendo da versão)

A bateria de 40-kWh é composta por 8 módulos de 24 células cada um, distribuídos por uma única camada. A bateria de 60-kWh é constituída por 12 módulos de 24 células cada um, distribuídos por duas camadas. Em ambos os casos, as dimensões da bateria permanecem inalteradas, incluindo a altura recorde de 110 mm.

Vêm com uma garantia de 8 anos e, neste intervalo de tempo, serão substituídas gratuitamente, se se deteriorarem para menos de 70% da sua capacidade nominal.

O objetivo do novo Mégane E-TECH Elétrico é oferecer aos clientes um desempenho equilibrado e otimizado, a um custo razoável. As diferentes versões da gama  cobrem a maioria das necessidades dos clientes, tanto para uso diário como para outro tipo de deslocação ocasional (viagens de fim-de-semana e de férias).

Elevada eficiência energética

A autonomia do novo Mégane E-TECH Elétrico, em uso quotidiano, é aumentada em todas as condições, no verão e no inverno. Isto é devido à sua elevada eficiência, sendo possível devido às muitas possibilidades de carregamento acessíveis (ver abaixo), mas também graças à gestão otimizada da recuperação de energia e das trocas de calor, que aproveita um novo sistema, patenteado, com três partes:

-           Uma bomba de calor de nova geração que melhora o coeficiente de desempenho da bateria em 30% (-10°C) em comparação com o ZOE. Incorpora um sistema completamente novo de aquecimento, ventilação e ar condicionado (HVAC) que agora utiliza válvulas eletrónicas.

-           Um sistema inteligente de gestão da energia perdida pelas baterias e pelo conjunto motriz, que a reutiliza para aquecer o habitáculo. Isto foi possível com a adoção de um sistema de arrefecimento líquido para as baterias e para o grupo propulsor (óleo arrefecido a água).

-           A gestão preditiva da carga, utiliza a rota traçada no sistema de navegação do automóvel, para colocar a bateria à temperatura apropriada, à medida que este se aproxima do ponto de carregamento planeado. Assim, pode tirar o melhor partido das capacidades do ponto de carregamento específico, para tornar a carga mais rápida e/ou mais completa.

Com estas tecnologias instaladas, uma viagem entre Lisboa e Bragança ou Porto e Faro, requer apenas uma única paragem, para uma carga rápida de 30 minutos, isto com um consumo otimizado de apenas 12,8 kWh/100 km (WLTP).

Finalmente, estas ferramentas inteligentes de refrigeração da bateria e de gestão de aquecimento do habitáculo, asseguram um desempenho consistente, potência e autonomia em todas as condições atmosféricas e, ao mesmo tempo, garantem a longa duração da bateria.

Versatilidade nos carregamentos

Para além de dois motores com diferentes potências e as duas capacidades de bateria oferecidas, a versatilidade do novo Mégane E-TECH Elétrico é ainda reforçada pelas múltiplas soluções de carregamento, incluindo a de 130kw disponível nas autoestradas, que complementa a de 22 kw que se encontra amplamente disponível em ambiente urbano. Mas todas são otimizadas para a máxima eficiência.

O novo Mégane E-TECH Elétrico é compatível com todas as infraestruturas de carregamento AC:

-           Tomada doméstica 10A/2.3 kW (monofásica)

-           Tomada Green’up 16A/3.7 kW (monofásica)

-           Wallbox 32A/7.4 kW (monofásica)

-           Estação de carregamento pública 16A/11 kW (monofásica)

-           Estação de carregamento pública 32A/22 kW (trifásica)

Dependendo na versão, também pode ser compatível com infraestruturas de carregamento de DC de até 130 kW (tomadas combinadas), tais como com as estações de carregamento rápido em autoestradas.

Os tempos de carregamento estão entre os mais rápidos do mercado:

-           Até 400 km de condução mista, recuperados durante a noite (8 horas), com uma wallbox de 7,4 kW

-           Até 160 km de condução urbana, recuperados em 1 hora, numa estação de carregamento pública de 22 kW

-           Até 200 km de autoestrada, recuperados em 30 minutos, com um posto de carregamento rápido de 130 kW

-           Até 300 km WLPT, recuperados em 30 minutos, com uma estação de carga rápida de 130 kW

Versatilidade de utilização também com reboque

O novo Mégane E-TECH Elétrico tem uma das melhores capacidades de reboque da categoria. Com uma bola de reboque, pode facilmente transportar um porta-bicicletas, mas também pode puxar um reboque de até 900 kg (reboque com travões e dependendo da versão).

Também pode ser equipado com suportes de tejadilho que estão disponíveis como acessórios, para fixar uma caixa de tejadilho, bicicletas, esquis, etc. Isto torna-o ainda mais versátil e em linha com as expectativas do segmento.

autonews.pt @ 8-9-2021 17:57:42

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: Carros elétricos - notícias e tecnologia