Audi três modelos S TDI com compressor elétrico

Agilidade para longas viagens

Os novos Audi S6 Limousine, S6 Avant e S7 Sportback são veículos desportivos polivalentes, com uma gama abrangente de tecnologias nas áreas de infotainment e de assistência à condução, aliadas a um potente motor e a uma imagem exterior impressionante em cada detalhe. Três novos modelos S, que oferecem aos clientes agilidade e o desempenho ideal para viagens de maior duração.

autonews.pt @ 7-1-2020 17:58:36

Pela primeira vez, a Audi combinou um motor V6 TDI com um compressor movido a energia elétrica e um sistema elétrico primário de 48 volts. A suspensão desportiva S com controlo de amortecimento, o eixo traseiro direcional com controlo dinâmico da direção e os travões em cerâmica são determinantes para uma dinâmica de exceção em curva e em desaceleração. O design marcante, com os visuais sofisticados de um modelo S, confere a estes automóveis desportivos uma presença única.

Uma particularidade dos motores V6 da Audi é a sua eletrificação. A nova tecnologia mild-hybrid utiliza um sistema elétrico primário de 48 volts, proporcionando maior eficiência e comodidade na condução.

O sistema de regeneração permite recuperar energia, armazená-la e voltar a usá-la para outras funções. O sistema start-stop do motor, por exemplo, pode ser utilizado a uma velocidade abaixo de 22 km/h. Quando o condutor retira o pé do pedal do acelerador a uma velocidade entre 55 e 160 km/h, entra em funcionamento o sistema “roda livre”, que desliga o motor durante 40 segundos, para reduzir o consumo de combustível.

Além disso, o compressor – acionado através de um motor elétrico – serve de complemento ao turbocompressor, especialmente nos regimes mais baixos e logo desde o momento do arranque.

"Torque kick": compressor elétrico e 700 Nm de binário máximo


O assombroso binário máximo de 700 Nm está sempre disponível entre as 2500 e as 3100 rpm, pelo que é a base ideal para os clientes que necessitem de fazer grandes viagens. Os modelos S TDI oferecem elevada dinâmica de condução e eficiência: uma combinação especialmente atraente para a condução em longas distâncias.

Com os modelos S6 e S7 TDI, a Audi dá continuidade ao sucesso do SQ7 TDI num novo patamar: pela primeira vez, os engenheiros da marca acoplaram um compressor elétrico com um sistema elétrico primário de 48 volts. Tal permitiu elevar a potência total do motor V6 TDI de 3,0 litros para 349 cv (257 kW). Com uma cilindrada de 2967 cc, a potência específica é de 117,9 cv/litro e o binário específico é de 235,9 Nm/litro. O V6 TDI pesa apenas cerca de 190 kg.

A força motriz é transmitida a uma transmissão automática tiptronic de oito velocidades, que trabalha sempre em conjunto com o sistema de tração permanente quattro com um diferencial autoblocante central, que distribui o binário pelos dois eixos na proporção 60:40.

Assistente espontâneo: o compressor movido a energia elétrica

Estes modelos trabalham com um sistema elétrico de 48 volts (MHEV), que consiste num gerador e uma bateria de iões de lítio com 10 Ah de capacidade, instalada debaixo do piso da mala. O gerador está ligado à cambota. Nas desacelerações, o sistema consegue recuperar até 8 kW (11 cv) e, com essa energia, alimentar a bateria.

O sistema mild hybrid permite a função start & stop abaixo dos 22 km/h. Este sistema permite uma poupança de combustível de 0,4 l/100 km e possibilita andar até 40

segundos “em roda livre”, com o motor a combustão desligado.

O compressor elétrico, acionado por um motor elétrico (alimentado pelo sistema elétrico de 48 V) com o objetivo de reduzir “turbo lag”, oferece um elevado desempenho inicial e ajuda a melhorar a eficiência no consumo de combustível.

Isso significa que o EPC (Electronic Power Control – fluxo de entrada de ar que passa pelo compressor elétrico) antecipa qualquer sinal de “turbo lag” e permite uma elevada capacidade de resposta e uma aceleração potente em todas as situações de condução (o “turbo lag” é o tempo da resposta do turbo enquanto se pressiona o pedal do acelerador até ao aumento da pressão de alimentação no coletor de admissão).

O compressor não está ligado a nenhuma parte móvel do motor de combustão. É um motor elétrico que aciona a sua turbina de 68 mm de diâmetro. O tempo de resposta do EPC é inferior a 250 milissegundos, a potência é de 7 kW e a velocidade máxima é de 70.000 rpm. O turbocompressor tem capacidade para produzir uma pressão no coletor de admissão até 2,4 bares (absoluta) e para movimentar até 1100 quilos de ar por hora.

O EPC, que se assemelha visualmente a um turbocompressor convencional, é montado diretamente no motor, no circuito de admissão.

O resultado: resposta espontânea e impressionante poder de tração ao acelerar, ultrapassar e para mudanças de apoio. A potência do motor 3.0 TDI está imediatamente à disposição do condutor.

Com base nestas especificações, os modelos S TDI combinam impressionantes dinâmicas de condução com alta eficiência, baixo consumo de combustível e baixas emissões. Todos os modelos S TDI têm homologação segundo a norma Euro 6D.

autonews.pt @ 7-1-2020 17:58:36


Clique aqui para ver mais sobre: Carros elétricos - notícias e tecnologia