Motores mais eficientes: novo Opel Mokka

Equilíbrio ideal entre eficiência e ‘performance’

Depois do anúncio do novo Opel Mokka-e elétrico a bateria, a Opel revela agora o novo Mokka com motores de combustão interna da mais recente geração. Extremamente eficiente e mais compacto do que nunca, o novo Mokka é a combinação perfeita entre prazer e modernidade – tão à-vontade no trânsito da cidade como nas amplas autoestradas.

autonews.pt @ 7-9-2020 12:12:09

«O novo Opel Mokka engloba tudo o que a marca representa, no presente e no futuro», afirma o CEO da Opel, Michael Lohscheller. «Divertido de conduzir, eficiente e realmente inovador, o Mokka reflete, com exatidão, os nossos valores: uma marca emocionante, sociável e alemã. Os nossos clientes têm total liberdade de escolha na motorização do Mokka, seja com tração elétrica ou com um dos novos motores supereficientes.»

Apesar de um ligeiro aumento da distância entre eixos (+2,0 mm), o novo Mokka é 12,5 cm mais curto que o modelo anterior, mas oferece volume de bagageira semelhante, disponibilizando um máximo de 350 litros, e espaço confortável para cinco passageiros. O comprimento total da carroçaria de apenas 4,15 metros facilita as manobras e o estacionamento em zonas urbanas.

O ‘design’ do novo Mokka surpreende com proporções bem equilibradas e um visual marcante, caracterizado por projeções curtas e uma postura larga, com linhas desenhadas com precisão até ao mais ínfimo detalhe. O novo Mokka destaca-se por ser o primeiro modelo a apresentar o novo ‘rosto’ da marca e o painel de instrumentos totalmente digital de próxima geração: o Opel Vizor e o Opel Pure Panel, respetivamente. Alongado horizontalmente, o painel de instrumentos integra dois ecrãs panorâmicos. O ecrã em frente do condutor pode ter até 12 polegadas de diagonal. Para permitir uma utilização intuitiva e evitar distrações do condutor, os ‘designers’ da Opel mantiveram teclas convencionais para controlo de funções essenciais.

Com o nível de equipamento GS Line, a Opel propõe, pela primeira vez, uma versão mais desportiva do Mokka. Este novo nível de equipamento inclui um friso especial vermelho que acompanha o perfil do tejadilho, a nova frente Vizor em preto brilhante, elementos decorativos e emblemas exteriores em preto, em vez de cromado, tecido específico nos bancos dianteiros, inserções em vermelho no tabliê, jantes de liga leve com acabamento em preto e pintura bicolor com tejadilho e capô em preto.

Tecnologias inovadoras ao alcance de todos: novo Mokka segue tradição Opel

O novo Mokka mantém-se fiel à tradição que define a marca Opel, ao colocar à disposição da maioria dos consumidores tecnologias inovadoras que se encontram apenas em modelos de classes superiores. Estas tecnologias incluem sistemas sofisticados como o Programador de Velocidade Avançado (Advanced Cruise Control) e o sistema de Posicionamento Ativo na Faixa de Rodagem (Active Lane Positioning). Do lado da iluminação, o destaque vai para os faróis IntelliLux de matriz de LED®, formados por 14 elementos, tecnologia inédita nesta classe de veículos. Todas as versões do modelo Mokka possuem, de série, faróis LED à frente e atrás, travão de estacionamento elétrico e reconhecimento de sinais de trânsito. Está também disponível uma câmara traseira panorâmica de 180 graus.

O novo Mokka tem como base uma nova e eficiente versão da plataforma multi-energia CMP (Common Modular Platform). Este sistema modular de baixo peso oferece a máxima flexibilidade no desenvolvimento de veículos e é compatível com a utilização de propulsão totalmente elétrica a bateria, bem como de motores de combustão interna.

Na sede da Opel, em Rüsselsheim a equipa de engenheiros trabalhou com especial atenção na contenção do peso, poupando até 120 kg em relação à geração anterior. Simultaneamente, foi alcançado um aumento da rigidez da estrutura do automóvel, reforçando a resistência à torção até 30 por cento no caso da versão elétrica, que beneficia de uma estrutura de baterias integrada e posicionada sob o piso do habitáculo. As vantagens desta conceção de baixo peso são óbvias: o novo Mokka consome substancialmente menos energia e, simultaneamente, é muito mais ágil e dinâmico.


Novos motores: equilíbrio ideal entre eficiência e ‘performance’

A gama de motores a gasolina e Diesel do novo Opel Mokka abrange níveis de potência entre 100 cv e 130 cv. Consumos moderados e ‘performances’ de nível superior são duas características transversais a todas as motorizações.

O motor de acesso à gama é o 1.2 Turbo de 100 cv, com caixa manual de seis velocidades (valores provisórios de consumo NEDC1: misto 4,6 l/100km, 104 g/km CO2).

O nível superior de desempenho é assegurado pelo 1.2 Turbo de 130 cv. Apesar da potência superior, o consumo de combustível deste propulsor com bloco e cabeça em alumínio permanece moderado, seja com transmissão manual de seis velocidades ou com automática de oito velocidades (valores provisórios de consumo NEDC1: misto 4,5-4,8 l/100km, 103-111 g/km CO2).

Motores a gasolina com ampla disponibilidade de binário

A eficiência e o elevado desempenho são característicos dos novos motores a gasolina. O atrito interno e as respetivas perdas foram minimizadas. O turbocompressor reage rapidamente, criando pressão de forma imediata, o que resulta numa ampla disponibilidade de binário logo a partir dos regimes mais baixos.

O binário máximo do motor 1.2 Turbo de 100 cv é de 205 Nm; o propulsor mais potente, de 130 cv, debita 230 Nm. Com a maior parte do binário máximo disponível ao longo de uma vasta faixa de rotações, ambos os motores se distinguem pela elevada capacidade de resposta. Pelo menos 95% do binário máximo está disponível entre as 1.500 e as 3.750 rpm, o que, em combinação com relações de caixa otimizadas e o baixo peso do automóvel, permite condução com rara destreza e excelente nível dinâmico.

O novo Opel Mokka 1.2 Turbo de 130 cv e transmissão manual consegue alcançar a velocidade máxima de 202 km/h2, registando a aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 9,2 segundos. Igualmente notável é o 1.2 Turbo de 100 cv. Capaz de chegar a 182 km/h de velocidade máxima, acelera dos 0 a 100 km/h em cerca de 11 segundos.

O 1.2 Turbo de 100 cv está associado a uma caixa manual de seis velocidades. No caso do 1.2 Turbo de 130 cv, é possível optar entre uma caixa manual de seis velocidades ou uma caixa automática de oito velocidades. Nesta sofisticada transmissão, os programas de passagens de caixa adaptativas e a tecnologia Quickshift constituem uma referência no segmento de mercado da Mokka. Os condutores podem efetuar passagens de caixa através das patilhas colocadas no volante, as quais fazem parte do equipamento de série.




High-tech e alta eficiência: 1.5 turbodiesel

Os dois motores a gasolina são acompanhados na gama da nova geração Mokka por um dinâmico motor turbodiesel de 1,5 litros associado a uma transmissão manual de seis velocidades. Com 110 cv de potência e um binário máximo de 250 Nm, o Mokka 1.5 Turbo D apresenta consumo de combustível NEDC1 misto de 3,8 l/100km e 100 g/km CO2 (valores provisórios).

Para um eficaz pós-tratamento dos gases de escape, o sistema de redução de emissões do motor Diesel – formado por um catalisador de oxidação passivo/absorvente de NOx, injetor de AdBlue, catalisador de redução seletiva SCR e filtro de partículas Diesel (DPF) – está agrupado numa única unidade compacta, colocada o mais próximo possível do motor.

O catalisador absorvente de NOx atua em arranques a frio, reduzindo as emissões de óxidos de azoto a temperaturas inferiores à temperatura de arranque do catalisador SCR.

É possível optar por uma versão Opel Mokka-e elétrica a bateria graças à plataforma CMP (Common Modular Platform), que pode acolher uma ampla variedade de propulsores.

autonews.pt @ 7-9-2020 12:12:09

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: Auto News, Mercado Automóvel e Novidades