Novo Volkswagen T-Cross: bem vindo à família SUV

Um SUV Citadino

O T-Cross é um modelo totalmente novo, que amplia ainda mais a família SUV da Volkswagen. É um veículo jovem, prático e versátil, no segmento dos compactos. Com um estilo “casual”, multifacetado e sofisticado, oferece múltiplas soluções de personalização.

autonews.pt @ 8-4-2019 11:16:46

Chega agora a Portugal, com uma oferta repartida entre o motor 1.0 TSI de 95 cv e o de 115 cv (este também com DSG de 7 velocidades). O preço começa nos 18.771 € e inclui 5 anos de garantia ou 100.000 km.

O T-Cross posiciona-se no segmento dos pequenos SUV citadinos e é o quinto membro da família SUV da Volkswagen a chegar ao nosso mercado (a par do T-Roc, Tiguan, Tiguan Allspace e Touareg).

Design exterior: imponente parte dianteira, com uma dominante grelha do radiador

Logo num primeiro olhar, o T-Cross não deixa ninguém indiferente. A sua imponente parte dianteira acentua que pertence à família e, ao mesmo tempo, realça a individualidade do novo modelo. O dominante capot dianteiro e a larga grelha do radiador estabelecem detalhes bem definidos, com os faróis integrados em cada extremidade.

Apesar do seu comprimento de 4,11 metros, 12 cm mais curto que o T-Roc, o T-Cross oferece um acesso confortável através de quatro grandes portas – uma vantagem essencial da plataforma modular transversal MQB, que torna possível montar o eixo dianteiro bastante para a frente.

A grande distância entre eixos de 2,56 metros cumpre as exigências para um habitáculo de generosas dimensões, com muito espaço até cinco adultos.


Design interior: ocupe o seu lugar

Graças à posição elevada dos bancos (o condutor e o passageiro da frente sentam-se 597 mm acima do piso da estrada, e os passageiros de trás 652 mm) e à visão panorâmica otimizada, os ocupantes do veículo desfrutam de uma excelente visibilidade.

O porta bagagens oferece uma volumetria entre 385 e 455 litros, deslocando a fila dos bancos traseiros. Mas, graças ao banco traseiro rebatível, é possível, num abrir e fechar de olhos, converter o T-Cross num veículo de transporte com uma superfície de carga plana e uma volumetria até 1281 litros, o melhor valor absoluto para um SUV desta categoria.

O interior transmite a sensação de ir sentado num veículo de categoria superior. Além disso, pode ser adaptado com grande flexibilidade e rapidez, atendendo às mais diferentes necessidades. Tudo começa no banco traseiro, deslizável em 14 centímetros, o que permite aumentar a zona para as pernas dos passageiros ou a volumetria do porta bagagens, consoante a necessidade de cada utilizador.

Janelas com vidros elétricos nas quatro portas e um banco do condutor regulável em altura também são oferecidos de série.

Motores turbo: potentes e eficientes

Na fase de lançamento em Portugal está disponível o eficiente motor turbo 1.0 TSI com filtro de partículas que debita uma potência de 95 cv ou de 115 cv para garantir uma rápida dinâmica ao volante do T-Cross.

A versão base transmite a sua potência através de uma caixa manual de 5 velocidades, enquanto no motor 20 cv mais potente isso é entregue a uma caixa manual de 6 velocidades ou uma transmissão automática DSG de 7 velocidades. A transmissão DSG de dupla embraiagem dispõe de série de dois modos de condução: Normal e Sport.

O T-Cross 1.0 TSI debita uma potência de 95 cv às 5.500 rpm e um binário máximo de 175 Nm entre as 2.000 e as 3.500 rpm. A aceleração 0-100 km/h é de 11,5 segundos e a velocidade máxima de 180 km/h, enquanto o consumo não ultrapassa 5,8 l/100 km CO2 de 132 g/km), em regime WLTP.

A versão mais potente do T-Cross, também 1.0 TSI, oferece uma potência de 115 cv às 5.500 rpm e um binário máximo entre as 2.000 e as 3.500 rpm. Esta variante tem uma aceleração 0-100 km/h em 10,2 segundos e uma velocidade máxima de 193 km/h. O consumo médio é de 5,9 l/km (CO2 de 133 g/km), em regime WLTP.

Todos cumprem a norma de emissões Euro 6D-TEMP. Consoante o motor selecionado, a potência é transmitida à estrada através do eixo dianteiro mediante uma caixa manual de 5 ou 6 velocidades e de uma transmissão de dupla embraiagem DSG de 7 velocidades.


Sistemas de assistência: chegar com segurança

O T-Cross está muito bem equipado em termos de segurança, com diferentes sistemas até agora só reservados para veículos de categorias superiores.

Entre os sistemas de segurança, o T-Cross oferece de série o Front Assist, juntamente com o sistema de deteção de peões (Pedestrian Monitoring), a função de travagem de emergência em cidade (City Emergency Brake), o sistema de aviso de mudança de faixa de rodagem (Lane Assist), o assistente de arranque em subidas (Hill Start Assist) e a proteção proativa dos passageiros, bem como o Blind Spot Monitor, o assistente “ângulo morto” e o assistente de estacionamento.

Outras características opcionais incluem o sistema de deteção de fadiga, o cruise control adaptativo ACC e o sistema de estacionamento assistido.

autonews.pt @ 8-4-2019 11:16:46