Este carro é “Made in Swiss”: anunciado o novo Piëch Mark Zero

Um novo desportivo para a era dos carros elétricos

Acabado de ser apresentado o Piëch Mark Zero, é anunciado como “Made in Swiss”: bom, na verdade o projeto foi concebido por uma empresa alemã-suiça e o fabrico possivelmente será por outros continentes, a exemplo do que acontece com o Byton.  Nesta aventura do Mark Zero, curiosamente um dos fundadores da empresa é Toni Piëch,que é membro da família que detém 10% da Porsche. Interessante? Vamos à história completa.

autonews.pt @ 5-3-2019 12:20:48

Acabado de ser apresentado, o Piëch Mark Zero é anunciado como “Made in Swiss”: bom na verdade o projeto foi concebido por uma empresa alemã-suiça e o fabrico possivelmente será por outros continentes, a exemplo do que acontece com o Byton.  Nesta aventura do Mark Zero, curiosamente um dos fundadores da empresa é Toni Piëch,que é membro da família que detém 10% da Porsche. Interessante? Vamos à história completa.

A marca diz que no seu modelo Piëch Mark Zero a inovação se junta aos prazeres de um carro esportivo. No desenho do novo carro elétrico esportivo Piëch Mark Zero são combinados os atributos de um carro desportivo típico e as tecnologias inovadoras tudo numa carroçaria intemporal e atraente. 

Este é o primeiro de uma família de produtos a ser lançado no mercado pela Piëch Automotive nos próximos três anos. A arquitetura do veículo flexível e aberta possibilita o uso de uma variedade de sistemas de motorização, como motorização elétrica, híbrida, célula de combustível ou motor de combustão interna. 

O carro usa um tipo novo de células de bateria resiste ao aquecimento nas fases de carga e descarga e tem uma alta taxa de recuperação, podendo recarregar até 80% em 4 minutos e 40 segundos. Uma carga rápida com um tempo bem próximo do encher de um tanque num carro convencional com gasolina.

A Piëch Automotive é um fabricante de automóveis alemã-suíça, sediada em Zurique e Munique. Há três anos e meio, os fundadores e proprietários da Piëch Automotive, Toni Piëch e o copresidente-executivo e diretor de Criação, Rea Stark Rajcic, tiveram a ideia de desenvolver uma arquitetura de veículos nova e flexível. 

O primeiro carro que criaram foi o Piëch Mark Zero, um veículo que transporta a fascinação por carros esportivos para a era do carro elétrico, e que vai ser exibido pela primeira vez no Salão do Automóvel de Genebra de 2019 que se realiza entre 7 e 14 de Março.

Piëch Automotive – Mostrar o luxo intemporal

A marca Piëch é sinônimo de luxo intemporal e tecnologia moderna, colocando as pessoas no centro de tudo. O diretor de Criação Stark Rajcic destaca: "É nosso objetivo dar suporte à experiência emocional de dirigir com tecnologia atualizada. O propósito é ajudar o motorista, mas não o distrair. E trata-se da sensação de um carro esportivo real: dirigir e não ser dirigido! É claro que a arquitetura do veículo é voltada para a direção autônoma, mas deixaremos isso para os próximos modelos".

A conceção técnica do carro permite a sua utilização desportivo

Graças à colocação estudada das baterias (uma no túnel central, as restantes no eixo traseiro), a distribuição do peso e o manobralidade deverão ser similares aos de um carro esportivo convencional com motor à combustão. 

Em contraste com a colocação predominante sob o piso, a opção seguida no Mark Zero possibilita uma posição baixa do assento, característica de um carro desportivo, bem como um condução precisa, proporcionando ao condutor um retorno imediato na condução. 

O copresidente-executivo da Piëch sumariza as exigências do produto para o novo Piëch Mark Zero dessa maneira: "Desenvolvemos um carro desportivo que nós mesmos gostaríamos de comprar e conversámos durante muito tempo com muitos entusiastas sobre o que estava a faltar no mercado. Queríamos oferecer um clássico moderno que não estivesse sujeito aos ciclos de consumo. O condutor deste carro desportivo deve desfrutar de todos os minutos que passar no carro".

Desempenho esportivo e carga rápida – 80% em 4m40s

O Piëch Mark Zero é um GT elétrico com autonomia para 500 km (311 milhas), de acordo com o ciclo WLTP. O tipo especial de célula que vai ser usada no carro permitem a entrada e saída de correntes elétricas significativamente mais altas enquanto a temperatura das células aumenta apenas marginalmente. 

Além da carga CSC convencional, o modo de carga rápida viabiliza um tempo de carga muito baixo precisando de apenas 4m40s para atingir 80% da capacidade da bateria, com uma taxa de recuperação excecionalmente alta. 

Por causa do aquecimento reduzido, estas baterias podem ser arrefecidas a ar, sistema que contribui para uma redução geral do peso do veículo em cerca de 200 kg, resultando num peso total do veículo de menos de 1.800 kg. 

No eixo frontal, um motor assíncrono gera 150 kW, enquanto no eixo traseiro, dois motores assíncronos geram 150 kW cada um, garantindo as sensações características de um carro desportivo.

Bateria inovadora e parceiras com a DESTEN e TGOOD  

A parceira para as baterias da Piëch Automotive é com o DESTEN Group Ltd., com sede em Hong Kong, China. A DESTEN oferece célula inovadora e pacotes de bateria com tempos de carga extremamente curtos e de baixa temperatura de operação. No futuro a DESTEN quer fornecer a sua bateria e tecnologia de células junto de outros fabricantes da indústria automóvel.

A infraestrutura de carga necessária é fornecida pela também chinesa Qingdao TGOOD Electric Co. Ltd. Este grupo de empresas foi fundado em 2004 por engenheiros chineses e alemães. Registada na bolsa de valores de Shenzhen, China, é líder de mercado em soluções eHouse. A TGOOD opera 210.000 estações de carga em mais de 300 cidades.

Piëch diz: "Estamos orgulhosos por haver encontrado duas empresas parceiras tão fortes e inovadoras. Junto com os nossos parceiros, estamos abertos à cooperação, seja para nossa nova arquitetura modular de veículo quer as para células inovadoras de bateria ou ainda para infraestrutura de carga".

Graças ao conceito modular, os veículos fabricados pela Piëch Automotive podem ser atualizados num longo período de tempo, porque tanto o software quanto o hardware (como, por exemplo, os blocos de células de baterias) podem ser atualizados ou substituídos conforme o necessário.

Ao mesmo tempo, a estrutura modular possibilita uma ampla escolha de sistemas de motorização: um motor de combustão interna convencional, tipos diferentes de híbridos, acionamento totalmente elétrico ou células de combustível – todos estes sistemas de acionamento podem ser implementados com o uso da mesma arquitetura do veículo. 

A empresa planeia no futuro disponibilizar a estrutura modular a outros fabricantes. A Piëch Automotive tem três tipos de veículos planeados: um de dois lugares, outro de quatro lugares e ainda um SUV esportivo. Outros conceitos, como descapotáveis, também são possíveis nesta plataforma.

Relativamente à produção, Piëch Automotive diz será realizada em cooperação com parceiros experientes, com uma longa história de sucesso estabelecida em fabricação por contrato. O Piëch Mark Zero será desenvolvido e produzido estritamente dentro dos padrões de qualidade alemães. A decisão final sobre as parceiras para o fabrico será anunciada em breve.

autonews.pt @ 5-3-2019 12:20:48