Opel Meriva modernizado passa a oferecer motores da nova geração

Desde o lançamento, em 2003, o Opel Meriva tornou-se na referência dos monovolumes de pequena dimensão. A segunda geração, lançada em 2010, veio elevar a fasquia com vários sistemas e elementos inovadores, tais como as portas traseiras de abertura antagónica, o versátil sistema de disposição dos bancos, os bancos dianteiros e traseiros especialmente confortáveis e um grande número de soluções de arrumação. Tudo isso faz do Meriva a actual referência da ergonomia, distinção atribuída por peritos independentes da área da saúde. Agora, modernizado e mais eficiente e funcional do que nunca, o novo Meriva tem estreia mundial marcada para o Salão Automóvel de Bruxelas, no próximo mês de Janeiro.

Opel @ 9-10-2013 10:55:11

Opel Meriva

Opel Meriva

O novo Opel Meriva evolui do conceito anterior, modernizando-se com elementos mais requintados. Recebe pormenores com novo desenho na secção dianteira, com traços do novo Opel Insignia recentemente revelado no Salão de Frankfurt, nomeadamente uma grelha dianteira cromada e faróis com design mais elaborado. As luzes diurnas e os grupos ópticos traseiros passam a contar com tecnologia LED. A linha de cintura ondulada ao nível dos vidros é agora sublinhada por um friso cromado. Estes detalhes aproximam o visual do Meriva dos modelos ADAM, Cascada e Insignia. 

Para além da nova aparência, o minimonovolume da Opel recebe um argumento de grande importância. O novo Meriva passa a contar com o turbo-diesel 1.6 CDTI da nova geração de motores da Opel, que se estreou recentemente Zafira Tourer. Com o menor nível de ruído da sua classe, este elogiado motor Diesel assumirá a versão de 136 cv de potência e 320 Nm de binário máximo para equipar o Meriva. Consome apenas 4,4 l/100 km e emite 116 gramas de CO2 por quilómetro. Durante o ano de 2014 seguir-se-ão outros motores turbo-diesel 1.6, ainda mais económicos e com emissões mais baixas. 

Tal como o novo 1.6 CDTI, todos os motores a gasolina do Meriva já cumprem os futuros e exigentes limites de emissões da norma Euro 6. Os motores a gasolina 1.4 Turbo (120 cv e 140 cv) estarão também disponíveis com uma evoluída caixa automática de seis velocidades de baixo atrito. As caixas manuais de cinco e seis velocidades foram profundamente revistas, proporcionando agora mudanças mais precisas e suaves, com um nível mínimo de esforço.


O Meriva de 2014 apresenta mais novidades, nomeadamente o sistema de informação & entretenimento IntelliLink, com função de navegação incorporada. O grande ecrã policromático de alta definição, com sete polegadas, oferece uma óptima legibilidade e é fácil de utilizar, exibindo também a imagem da câmara retrovisora para ajuda às manobras de marcha-atrás. O sistema possui ainda comando por voz, sistema mãos-livres Bluetooth e audiostreaming (emissões de rádio via Internet). O sistema Navi 950 IntelliLink oferece mapas detalhados de toda a Europa, que podem ser actualizados com descarregamentos via USB. 
«Há dez anos, o primeiro Opel Meriva era único no mercado. Hoje, há mais de 20 modelos a concorrer neste segmento, mas o Meriva permanece imbatível nos domínios da ergonomia e da versatilidade. O Meriva renovado traz consigo avanços substanciais, nomeadamente, a modernização do design, o motor Diesel da nova geração, caixas de velocidades revistas e um sistema de informação & entretenimento IntelliLink da mais recente geração. O Meriva faz parte da nossa ofensiva de produtos, tendo como único objetivo a permanência no topo da classe de veículos que a Opel criou há uma década», explica Karl-Thomas Neumann, Diretor Executivo da Opel. 

Galardoado com vários prémios, como o Volante de Ouro e o Plus X Award, o Meriva foi citado pelo estudo J. D. Power VOSS Study Germany 2013 como "o modelo do segmento dos monovolumes compactos com o nível mais elevado de satisfação do cliente". Em suma, os condutores do Meriva são os mais satisfeitos nesta faixa de mercado, facto que, a par do elevado nível do conforto e da tecnologia auxiliar da condução, constitui a melhor prova da qualidade do pequeno monovolume da Opel. 

O Meriva renovado ficará disponível para encomenda antes do final do ano e as primeiras unidades chegarão em meados do primeiro trimestre de 2014. 

Design moderno com traços mais requintados 

A filosofia de design da Opel – arte escultural aliada à precisão alemã – liga perfeitamente com um pequeno monovolume altamente versátil. O novo Meriva foi alvo de várias melhorias que lhe dão uma aparência ainda mais refinada. A secção dianteira apresenta agora uma nova grelha mais cromada, bem como elementos cromados em torno das luzes de nevoeiro. A grelha é enquadrada pelos faróis, cujo novo desenho remete para o tema do “olho de águia”. Pela primeira vez, o Meriva dispõe de luzes diurnas LED. De perfil, o novo friso cromado na linha de cintura realça o desenho ondulado que sobressai nos vidros das portas traseiras. Este elemento e os puxadores das portas posicionados centralmente vincam as inovadoras FlexDoors, designação das portas traseiras de abertura antagónica que facilitam imenso a entrada no veículo.


O carácter elegante da traseira obtém um novo toque de classe com luzes LED, cujo novo desenho se pauta marcadamente pela alta qualidade. O novo Meriva possui também rodas de 17 e 18 polegadas com novos desenhos. O minimonovolume da Opel continua a ser o único que oferece rodas de 18 polegadas, que lhe conferem um porte e uma presença na estrada invulgares e o colocam acima dos seus concorrentes. 

Motor Diesel da nova geração cumpre Euro 6 

Na sequência do monovolume compacto Zafira Tourer, o Meriva torna-se no segundo modelo da Opel a receber o novíssimo motor turbo-diesel 1.6 CDTI de nova geração, desenvolvido pela Opel e pela GM a partir de uma folha em branco. No Meriva, várias versões deste 1.6 irão substituir gradualmente os atuais motores 1.3 e 1.7 CDTI. Dotado da mais evoluída tecnologia, o novo Diesel 1.6 convence pela elevada performance, pelos baixos consumos de gasóleo e pelo refinamento. O 1.6 CDTI já cumpre as normas de emissões Euro 6 que entrarão em vigor apenas em setembro de 2015. Inicialmente, a Opel disponibilizará o Meriva com a versão de 136 cv deste propulsor da nova geração.


Construído em alumínio e dotado de injecção directa common-rail e turbo-compressor de geometria variável, oferece respostas rápidas graças a um binário máximo de 320 Nm às 2000 rpm. Estes valores equivalem a mais 6 cv e 20 Nm em relação ao anterior motor - o 1.7 CDTI - permitindo uma melhoria substancial ao nível do desempenho: o novo Meriva acelera de 0 a 100 km/h em apenas 9,1 segundos (contra os anteriores 9,9 segundos) e impressiona igualmente pelos baixos valores de consumo de combustível e emissões de CO2, possíveis graças aos níveis de atrito mais baixos da sua classe entre as 1500 e as 2500 rpm. O consumo e as emissões situam-se em 4,4 l/100 km e 116 g/km, respectivamente, números que representam uma melhoria de 10 por cento, por comparação com o anterior 1.7 CDTI de 130 cv (4,9 l/100 e 129 g/km). No primeiro semestre de 2014, serão introduzidas outras versões do novo motor 1.6 CDTI, com ainda menores consumos e emissões de CO2.

O novo motor turbo-diesel da Opel lidera a sua classe em termos de refinamento, graças à injecção múltipla de combustível e à concepção optimizada dos componentes. Por mais elevadas que sejam a velocidade e a carga, o motor mantém-se notavelmente silencioso. 

Motores a gasolina: Euro 6 e novas transmissões de baixo atrito 

À saída da fábrica, o novo Meriva também oferece a escolha de três motores 1.4 a gasolina. A versão ‘atmosférica’, de base-de-gama, debita 100 cv. Já as duas versões com turbo-compressor debitam 120 cv e 140 cv, respectivamente, podendo agora ser equipadas com uma evoluída caixa automática de seis velocidades de baixo atrito, com função ActiveSelect que permite a selecção sequencial das relações de caixa com a alavanca das mudanças. Esta combinação de caixa automática com motor a gasolina representa um avanço face à oferta inicial do modelo, prevendo-se que venha a ser a preferida de 15 a 20 por cento dos clientes Meriva. Tal como o 1.6 CDTI, todos os motores a gasolina do novo Meriva cumprem já as apertadas normas de emissões Euro 6. 

Independentemente da motorização e dos seus atributos, todas as versões do Meriva proporcionam mais comodidade nas mudanças de velocidade graças ao investimento de 50 milhões de euros que a Opel realizou na optimização das actuais caixas de cinco e seis velocidades. As numerosas alterações introduzidas nos componentes das transmissões e nos mecanismos das mudanças de velocidade, seguidas da sua integração no veículo, garantiram uma melhoria acentuada da comodidade do comando da alavanca, em especial nas caixas manuais. As mudanças de velocidade exigem agora menos esforço e passam a ser mais rápidas e suaves.


Informação e entretenimento IntelliLink com navegação incorporada

O novo Meriva passa a oferecer um sofisticado sistema de informação e entretenimento IntelliLink da nova geração, que permite a integração de telefones inteligentes. O grande ecrã a cores de sete polegadas de alta definição oferece uma nova interface com os grafismos do sistema IntelliLink, o que melhora a legibilidade e facilita a utilização. O novo dispositivo possui sistema mãos livres Bluetooth, função de audiostreaming e conectividade suplementar via USB.

O sistema IntelliLink do novo Meriva tem leitor de CD, sendo a função DAB (radiodifusão digital) disponibilizada a título opcional para elevar o nível da receção de rádio e da qualidade sonora. A navegação está também incorporada no sistema IntelliLink, nas versões Navi 650 e Navi 950. É extremamente rápida e precisa, permitindo a fácil introdução de destinos através do comando de voz com “introdução instantânea”, que também existe no Insignia. As atualizações dos mapas podem ser transferidas para o aparelho via USB. O sistema topo-de-gama Navi 950 IntelliLink inclui mapas de toda a Europa. Além da sua própria função de comando por voz, integra também a função de reconhecimento de voz via telefone inteligente do condutor, como, por exemplo, a função Siri no iPhone.

Interior do Meriva continua imbatível em ergonomia, funcionalidade e versatilidade 

O Meriva é o primeiro e único automóvel a ser distinguido pelo abrangente conceito ergonómico. Em 2010, os especialistas em saúde da associação independente alemã AGR atribuíram ao Meriva o seu cobiçado selo de qualidade, uma garantia nos capítulos da ergonomia e da proteção lombar. A certificação deveu-se a importantes e exclusivas inovações – o sistema de disposição dos bancos FlexSpace, o sistema das portas FlexDoors, os bancos dianteiros ergonómicos opcionais e o suporte para bicicletas integrado Flex-Fix – que continuam a conferir ao Meriva o estatuto de líder da classe.

A consola central multifuncional FlexRail foi redesenhada para aumentar a funcionalidade e libertar mais espaço para as pernas dos passageiros no banco central, graças a calhas mais curtas. A consola FlexRail dispõe do espaço de arrumação necessário para objectos de viagem, bem como de descansos para os braços, suportes para bebidas e compartimentos de arrumação. 

Um dos componentes importantes do excelente conceito ergonómico do Meriva é o revolucionário (e patenteado) sistema FlexDoors das portas traseiras com dobradiças posteriores e abertura antagónica. Mais leves e estéticas, estas portas invadem menos o espaço dos passageiros dos lugares traseiros do que as portas deslizantes. Têm um ângulo de abertura de 84 graus (o ângulo normal corresponde a 68 graus) e, ao contrário das portas de abertura convencional, proporcionam um acesso extraordinariamente confortável à parte traseira do habitáculo, facilitando, por exemplo, a instalação de cadeiras de segurança para crianças em ambos os lados do banco traseiro. 

Os peritos em ergonomia da AGR elogiaram também a modularidade e os equipamentos auxiliares inteligentes do Meriva. O sistema FlexSpace do banco traseiro permite, de forma rápida e simples, transformar o habitáculo num veículo de cinco, quatro, três ou dois lugares, ou mesmo num ‘lounge’ com um surpreendente espaço para os ombros e as pernas de dois passageiros nos lugares traseiros. O sistema FlexFix reforça ainda mais a mobilidade a bordo com um suporte para bicicletas bem integrado no pára-choques traseiro do Meriva. Quando não é necessário, o suporte desliza e oculta-se na traseira. 

O monovolume da Opel destaca-se também pelos sistemas de assistência à condução. Um exemplo é a câmara retrovisora que ajuda o condutor a estacionar, projetando a imagem no ecrã a cores de sete polegadas situado no topo de consola central. Para complementar o ambiente de bem-estar a bordo do Meriva, estão igualmente disponíveis um sistema de aquecimento do volante e um grande tecto-de-abrir.

Opel @ 9-10-2013 10:55:11

Galeria de fotos