Henrique Chaves protagoniza recuperação notável

Muita luta para obter o quarto lugar

Henrique Chaves, e os seus colegas de equipa, tiveram uma fim-de-semana difícil em Nurburgring, onde se realizou a oitava etapa do GT World Challenge Europe, mas com uma recuperação notável conseguiram um valioso quarto posto na classe Pro-Am na corrida de três horas.

autonews.pt @ 8-9-2021 15:43:36

O jovem português, Miguel Ramos e Adrian Amstuzt tinham como objetivo para a prova alemã continuar a excelente senda dos últimos eventos, em que conquistaram quatro pódios em cinco corridas, mas na manhã de domingo tudo ficou mais complicado.

Num plantel extremamente competitivo e numeroso, estavam quarenta e dois carros em pista, é preciso que tudo corra de feição para que se assegure um bom lugar, o que nem sempre acontece, uma vez que o tráfego é sempre um factor a ter em conta.

O jovem de Torres Vedras esteve num elevado nível, conquistando o décimo terceiro crono da sua sessão, o que lhe garantia o segundo posto da Pro-Am. No entanto, o Lamborghini Huracán GT3 Evo da Barwell Motorsport acabaria no nono posto da classe, dado os restantes segmentos da qualificação não correram da melhor forma aos colegas de equipa de Henrique Chaves.

A corrida de três horas teve um início complicado para o trio do carro italiano, com Adrian Amstuzt a sofrer dois toques nos primeiros momentos de prova, perdendo alguns lugares na classificação.


Contudo, Henrique Chaves não estava disposto a baixar os braços e, com um ritmo fortíssimo, foi ganhando posições atrás de posições, chegando ao quarto posto da sua classe, espremendo todo o potencial do Lamborghini. Miguel Ramos, com uma boa performance, manteve o lugar, posição em que cruzou a linha de meta.

No final, e depois das contrariedades da qualificação, o quarto lugar final na classe Pro-Am era um resultado bem-vindo. “Foi um fim-de-semana difícil! Arrancámos muito de trás, mas por vezes acontece, são as corridas. Sabíamos que não seria fácil e os toques que o Adrian sofreu logo no início ainda tornou tudo mais complicado. Mas jogámos bem com os Safety-Cars e eu tive um bom ‘stint’ com um ritmo muito forte e recuperei muitas posições. O Miguel teve um bom turno de condução e cruzou a meta à porta do pódio. Hoje era o máximo a que podíamos aspirar, mas ainda assim é um bom resultado”, afirmou Henrique Chaves.

Apesar das contrariedades que o trio do Lamborghini enfrentou ao longo do fim-de-semana, o jovem de Torres Vedras aponta aspectos positivos e sublinha a situação dos campeonatos em liça. “Não fomos ao pódio, como é o nosso hábito, mas conseguimos ainda assim um bom resultado. No Campeonato de Pilotos do GT World Challenge Europe estamos com uma liderança mais alargada, o que nos deixa numa posição mais confortável. Na Endurance Cup estamos um pouco mais longe do primeiro lugar, mas continuamos na luta pelo cetro. Agora é perceber o que correu bem aqui em Nurburgring e o aprender com o que correu menos bem para chegarmos à próxima etapa ainda mais fortes”, concluiu Henrique Chaves.

A corrida da ronda alemã foi vencida pelo Lamborghini Huracán GT3 Evo de Mirko Bortolotti, Marco Mapelli e Andrea Caldarelli, ao passo que na classe Pro-Am foi o carro semelhante de Phil Keen, Stefano Costantini e Hiroshi Hamaguchi que se impôs.

A próxima ronda do GT World Challenge Europe, que conta para a Sprint Cup, disputa-se em Valência nos próximos dias 25 e 26 de Setembro.

autonews.pt @ 8-9-2021 15:43:36


Clique aqui para ver mais sobre: Desporto, Formula 1, Ralis, Pista, TT