Novo Opel Grandland X híbrido ‘plug-in’ com tração integral elétrica

A potência debitada pelo conjunto vai aos 300 cv

O novo Opel Grandland X Hybrid4 – o primeiro híbrido ‘plug-in’ da marca alemã – está prestes a chegar ao mercado português. O elegante SUV de tração elétrica às quatro rodas posiciona-se no topo da oferta da Opel, aliando um motor térmico a gasolina 1.6 Turbo a dois motores elétricos. 

autonews.pt @ 4-2-2020 14:43:46

A potência debitada pelo conjunto ascende a 300 cv (221 kW). Os valores de consumo de combustível em ciclo misto, de acordo com a mais recente norma WLTP1, são de 1,4-1,3 l/100 km, com 32-29 g/km de CO2 (NEDC2: 1,6-1,5 l/100 km, 36-34 g/km CO2).

Com a entrega das primeiras unidades a clientes prevista para março de 2020, o Opel Grandland X Hybrid4 surge numa única versão Ultimate, topo de gama, proposta ao preço de 57.670 euros.

O equipamento de série é vasto, incluindo bancos dianteiros ergonómicos forrados a couro e tecido, jantes de liga leve de 19”, fecho centralizado e ignição sem chave, sistema de infoentretenimento IntelliLink com navegação, faróis AFL LED com comutação automática, para-brisas aquecido e os novos serviços telemáticos Opel Connect, entre muitos outros.


Na lista dos sistemas de assistência à condução incluem-se reconhecimento de sinais de trânsito, alerta de saída de faixa com correção ativa de direção, alerta de ângulo cego, alerta de cansaço do condutor, alerta de colisão dianteira iminente e travagem automática de emergência.

Através da Free2Move Lease, a marca do Groupe PSA para as soluções de ‘renting’, a Opel oferece para o Grandland X Hybrid4 a opção de um contrato de quatro anos/80.000 quilómetros que inclui manutenção, seguro, pneus (sem limite), viatura de substituição e assistência em viagem, mediante uma renda mensal de 604,5 euros.

A par do novo elétrico Corsa-e, o híbrido ‘plug-in’ Grandland X Hybrid4 contribui para a eletrificação de toda a linha de modelos da marca - processo que será implementado até 2024 - e para a estratégia que o fabricante traçou para cumprir futuros limites de emissões de CO2.

Dois motores elétricos e um motor de combustão: híbrido de alto desempenho


O sistema de motorização do Grandland X Hybrid4 é composto por:

. Um motor 1.6 de quatro cilindros a gasolina, com turbocompressor e injeção direta, capaz de debitar 200 cv (147 kW) de potência; este motor cumpre a norma Euro 6d e está certificado de acordo com o ciclo de testes WLTP;

. Um sistema de propulsão elétrica formado por dois motores – dianteiro de 110 cv (81 kW) e traseiro de 113 cv (83 kW) – tração integral e uma bateria de iões de lítio com capacidade de 13,2 kWh.

O motor elétrico dianteiro está acoplado a uma caixa automática eletrificada de oito velocidades. O segundo motor elétrico está integrado no eixo traseiro eletrificado, com um diferencial, o que permite obter tração às quatro rodas.

O Opel Grandland X Hybrid4 tem autonomia até 59 quilómetros em modo elétrico puro, medida no ciclo WLTP1 (67 a 69 km no ciclo NEDC2). Vários estudos demonstram que 80 por cento dos condutores na Alemanha percorrem distâncias inferiores a 50 km nos movimentos diários pendulares (casa-trabalho-casa), o que quer dizer que, nestes casos, o Grandland X Hybrid4 pode ser potencialmente utilizado em permanência com emissões zero.

O sistema de motorização do Opel Grandland X Hybrid4 possui quatro modos de funcionamento – “Electric”, “Hybrid”, “AWD” e “Sport” - que podem ser selecionados pelo condutor.

No modo “Hybrid”, a sofisticada gestão seleciona automaticamente o tipo de motorização mais eficiente para cada momento.

O modo “Electric” de emissões zero pode ser ativado, por exemplo, quando se chega a um centro urbano. A função “e-Save” garante uma reserva de energia elétrica na bateria de alta voltagem para ser utilizada posteriormente, como seja numa zona de circulação exclusiva de veículos elétricos.

O modo “Sport” oferece maior dinamismo na condução através da gestão combinada dos débitos de potência do motor de combustão e da motorização elétrica.

Ao optar por “AWD” (All-Wheel Drive, tração integral), o sistema garante máxima tração em todos os géneros de estradas.

Além de demonstrar que a Opel democratiza a inovação com os mais recentes sistemas de propulsão, o Grandland X Hybrid4 também prova que a marca não perde de vista a versatilidade e a facilidade de utilização. Por exemplo, a bateria está instalada sob o banco traseiro, com o objetivo de otimizar a ocupação do espaço do habitáculo e da bagageira.

Uma vez que a eletricidade é mais barata do que a gasolina, a utilização frequente do novo Grandland X híbrido ‘plug-in’ com a bateria carregada pode baixar significativamente a fatura das deslocações. Os tempos de recarregamento da bateria variam de acordo com o carregador de bordo utilizado.

Para além do cabo fornecido para ligar a uma tomada de tipo doméstico, a Opel propõe dispositivos para recarregamento em estações públicas, bem como ‘wallboxes’ de utilização particular. Com uma destas, de 7,4 kW de potência, a bateria recarrega em cerca de duas horas.

autonews.pt @ 4-2-2020 14:43:46

Galeria de fotos


Clique aqui para ver mais sobre: Auto News, Mercado Automóvel e Novidades