PSP fornece directivas relativas ao Carjacking

As ERTE - Equipas de Reacção Táctica Encoberta, ajudam-no a prevenir-se contra o Carjacking, disponibilizando algumas informações sobre esta prática.

autonews.pt @ 30-8-2013 14:02:02

- Quanto à periodicidade semanal, conclui-se que não existe maior ênfase ao fim-de-semana, apresentando o fenómeno uma distribuição homogénea semanalmente.

- O fenómeno é maioritariamente praticado no período nocturno.

- Este tipo de distribuição indicia uma actividade com carácter regular ao longo do ano e ao longo da semana, demonstrando tais factos que a maioria dos casos apresentam algum planeamento, aproveitando todas as condições que garantam aos suspeitos uma maior protecção e segurança na concretização dos seus intentos.

- A violência é claramente acentuada na prática deste tipo de crime. O recurso a armas de fogo assume particular preponderância, surgindo de seguida os casos praticados com coacção física e/ou psicológica e as ameaças com recurso a arma branca.

- À violência dos actos somam-se ainda os casos em que as vítimas permaneceram sequestradas nos veículos na companhia dos suspeitos e por estes maltratadas para darem informações sobre os códigos dos seus cartões de multibanco e telemóveis bem como ficarem despojadas de outros bens.

- O escalão etário dos suspeitos surge com maior percentagem entre os 25 e os 44 anos de idade.

- O roubo é levado a cabo maioritariamente na via pública, a estacionar ou a sair do estacionamento. A vítima é abordada tanto dentro como fora do carro. No entanto, surgem também, em menor escala, casos de bloqueio do veículo com outras viaturas, situações de paragem em semáforo e simulação de colisão.

- Mais de 70% dos carros roubados são recuperados.

- As vítimas foram sobretudo homens que se deslocavam sozinhos e, na maioria dos casos, com idade superior a 44 anos.

A PSP sugere ainda algumas precauções para evitar este tipo de abordagem ou a conduta a adoptar caso seja vitima de Carjacking:

- Ao aproximar-se do veículo, deve ser prestada a máxima atenção a tudo o que o rodeia. Se forem observadas pessoas ou viaturas suspeitas, não deve dirigir-se para a mesma mas sim para um local seguro e, de imediato, ligar para a polícia local. Os suspeitos não devem ser confrontados a não ser pelas autoridades policiais;

- Para estacionar o veículo deve observar-se o referido no ponto anterior, tentando ainda, sempre que possível, evitar estacionar em locais ermos e/ou com fraca iluminação;
- Sempre que possível, deve ser evitado demonstrar a intenção de entrar ou sair do veículo, não devendo ser exibidas as chaves ou o controlo remoto do mesmo;

- Deve sempre conduzir com as portas fechadas e os vidros da viatura subidos;

- Se tiver telemóvel, tenha a garantia que tem a bateria carregada e leve-o sempre consigo;

- Preste atenção aos veículos que suspeite que o estejam a seguir. Se suspeitar que está a ser seguido, dirija o seu carro para uma zona segura, de preferência para um local com muito movimento, para junto de uma esquadra de polícia ou use o seu telemóvel e ligue via 112;

- Procure sempre conduzir mantendo uma distância segura entre o carro que segue à sua frente. Isto dar-lhe-á espaço para uma fuga de emergência, além de lhe permitir uma melhor visibilidade.

- Se for abordado por um ou mais indivíduos estranhos e suspeitos procure fugir com a viatura e utilize os sinais sonoros para atrair atenções.

- Em algumas das situações os suspeitos deste tipo de roubo podem dar um pequeno toque na sua viatura (simulação de colisão). Caso isto aconteça, e não se sinta seguro no local onde se encontra, não sai da viatura para inspeccionar os danos. "procure, caso a colisão seja mínima, sair de imediato do local, ligue as luzes de emergência da sua viatura ("piscas") e conduza de modo seguro até uma estação de combustível ou até uma esquadra de polícia ou outro local onde se sinta em segurança.

- Podem haver situações em que os suspeitos lhe fazem sinais alertando-o para um qualquer falso problema na sua viatura (pneus, portas, etc.). Nestes casos, procure certificar-se se o problema realmente existe num local onde se sinta seguro.

- Se for vítima de roubo não resista, logo que possível, e em segurança, ligue via 112 e procure auxílio.

- Procure, na medida do possível, memorizar todas as características fisionómicas dos suspeitos, tipo de roupa que vestem, meios utilizados, pronúncias, sotaques, viaturas em que seguiam, etc.


autonews.pt @ 30-8-2013 14:02:02