Como a Iluminação moderna realça os perigos que no tempo dos nossos avós não era possível ver

A nova tecnologia dos faróis de automóveis significa que os condutores modernos realmente vivem numa época de iluminação, com um forte contraste entre a visibilidade da condução nocturna que hoje se desfruta e os faróis drasticamente menos eficazes que os seus avós dispunham para iluminar a estrada à sua frente. Para ilustrar este progresso tecnológico, a Ford apresenta um conjunto de imagens que acompanham a evolulção dos faróis de vários dos seus modelos, desde um Ford T de 1908 até a um novo Ford Mustang. 

TSR @ 10-2-2017 13:12:38

Uma série de imagens que mostram a visão a partir dos carros que vão desde um Ford Model T de 1908 até a um novo Ford Mustang mostra até onde evoluiu a tecnologia dos faróis. O ciclista está apenas a 12 metros à frente de cada veículo.


Os condutores do Model T - mais de 15 milhões dos quais foram vendidos de 1908 a 1927 - teriam que primeiro acender as lâmpadas de acetileno antes de iniciar a viagem. Os condutores de hoje não só beneficiam de faróis de xénon e LED, mas também de tecnologia que pode travar automaticamente perante peões. Outras imagens mostram a iluminação dos veículos das décadas de 1930, 1960, 1970 e 1990.

“Em termos de tecnologia de iluminação, saímos da era das trevas”, disse Michael Koherr, engenheiro de pesquisa de iluminação da Ford. “É bastante incrível a diferença fundamental que estas mudanças contribuem em termos de segurança rodoviária e conforto do condutor”.

Faróis de Xénon – presentes no Mustang – têm cerca de três vezes mais potência que as lâmpadas de halogéneo. Tal como os sofisticados faróis de LED disponíveis em veículos como o SUV Ford Edge, as luzes de xénon produzem uma luz branca brilhante que pode fazer parecer até cinco vezes mais brilhante do que a luz amarelada das lâmpadas de halogéneo.


É claro que os condutores agora podem viajar mais rápido do que os condutores do Model T. Mas também beneficiam de melhorias significativas na tecnologia que se traduz na iluminação que se adapta à velocidade e ao ambiente em seu redor. Os faróis também são agora projectados para gradualmente esbater a intensidade no limite do feixe de luz, ao invés de parar abruptamente, permitindo que os objectos no escuro sejam avistados claramente, em vez de aparecerem de repente à vista.

“Partimos daquilo que eram essencialmente meras velas e chegámos às eficientes e eficazes luzes de xénon e LED. No futuro, veremos mais luzes LED super brilhantes nos automóveis, o que pode realmente ajudar os condutores a permanecer alerta. A visibilidade à noite é agora muito melhor. Como da noite para o dia”, disse Koherr.

“Estamos agora a desenvolver uma nova tecnologia de iluminação localizada que ajuda a chamar a atenção do condutor para os peões, ciclistas e até mesmo animais grandes que se encontrem no caminho do veículo. Com recurso a uma câmara de infravermelhos poderá localizar e seguir pessoas e animais maiores até 120 metros de distância”.

TSR @ 10-2-2017 13:12:38



Últimas notícias